sicnot

Perfil

Desporto

Borussia Dortmund diz que Dembélé continua suspenso "até novas ordens"

Reuters Staff

O avançado francês Ousmane Dembélé continua suspenso pelo Borussia de Dortmund "até novas ordens", disse este domingo o diretor desportivo do clube alemão de futebol, Michael Zorc.

Na quinta-feira, o Borussia Dortmund suspendeu Dembélé depois de o futebolista falhar o treino, numa altura em que se especulava sobre a sua saída para o FC Barcelona.

Em comunicado, o clube germânico justificou na altura o castigo pela ausência "deliberada" ao treino, com a agravante do atleta de 20 anos se manter incontactável.

"Naturalmente, Ousmane Dembélé tem a possibilidade de se treinar individualmente, à margem do grupo", explicou Michael Zorc aos jornalistas.

O responsável do clube salientou que o Borussia "está plenamente concentrado na preparação da equipa para o início da liga alemã", no próximo fim-de-semana, no terreno do Wolfsburgo.

No comunicado de quinta-feira, o clube germânico justificou o castigo pela ausência "deliberada" ao treino, com a agravante do atleta de 20 anos se manter incontactável.

Face a esta decisão, Dembélé vai falhou no sábado o jogo da Taça da Alemanha frente ao FC Rielasingen-Arlen, do quinto escalão, que o Borussia Dortmund, detentor do troféu, venceu por 4-0, com um hat-trick do gabonês Aubameyang e um golo do espanhol Marc Bartra.

Lusa

  • Manuel Delgado demitiu-se devido a "grave violação da privacidade"

    País

    O ex-secretário de Estado da Saúde diz que apresentou a demissão para "não perturbar nem criar qualquer tipo de embaraço ao normal funcionamento do Governo". Num comunicado, Manuel Delgado esclarece que foi remunerado pelo trabalho de consultor na Raríssimas "muito antes" da entrada no Governo e acrescenta que respeitou na íntegra todo o quadro legal e ético.

  • O que vai mudar nos recibos verdes
    2:55

    Economia

    Os trabalhadores independentes vão descontar menos para a Segurança Social já no próximo ano. A taxa vai descer dos 29,6% por cento para os 21,4%. A descida será compensada por um aumento das contribuições pagas pelos patrões. Há também alterações em caso de desemprego e o subsídio de doença passa a ser pago ao fim de 10 dias em vez de 31.

  • Tripulantes da TAP acusam companhia de desrespeitar compromissos
    3:16

    Economia

    O Sindicato que representa os tripulantes da TAP acusa a empresa de estar a violar a lei. A companhia aérea portuguesa denunciou unilateralmente o acordo de empresa com os tripulantes e apresentou novas condições, que o sindicato considera indignas. Diz que os tripulantes fizeram esforços pela companhia no verão e que agora estão a ser desrespeitados.

  • Uma "Árvore da Esperança" pelas vítimas dos fogos
    2:01
  • Bebé nasce com coração fora do peito e sobrevive
    2:06
  • Zapatou volta a eleger os melhores vídeos da internet
    6:28