sicnot

Perfil

Desporto

Costa considera que ouro de Inês Henriques é motivo de orgulho

David Fernandez

O primeiro-ministro, António Costa, felicitou este domingo Inês Henriques, atleta portuguesa de marcha, considerando "um motivo de orgulho para Portugal" a medalha de ouro conquistada nos mundiais de atletismo que decorrem em Londres.

"Ouro e record do mundo nos 50km marcha. Brilhante, Inês Henriques! Mais um motivo de orgulho para Portugal. Muitos Parabéns!", lê-se na mensagem do primeiro-ministro português divulgada na sua conta na rede social Twitter.

Já antes, quando ainda decorria a prova, e a atleta portuguesa liderava a competição, António Costa tinha divulgado uma mensagem de incentivo.
"Força Inês Henriques, que continua na frente nos 50km marcha. Aconteça o que acontecer, já é um orgulho para Portugal", escreveu António Costa.

A portuguesa Inês Henriques conquistou hoje a medalha de ouro nos 50 quilómetros marcha dos Mundiais de atletismo, que decorrem em Londres, juntando ao troféu o novo recorde do mundo, que já lhe pertencia.

A atleta do CN Rio Maior, de 37 anos, foi cronometrada em 4:05.56 horas, pulverizando o seu recorde mundial, que estava fixado nas 4:08.25 horas e datava de 15 de janeiro de 2017, em Porto de Mós.

Até chegar a Londres, Inês Henriques tinha no currículo três participações olímpicas, a última das quais no Rio2016, onde alcançou o 12.º posto nos 20 km marcha. A atleta conta ainda um sétimo posto nos Mundiais de 2007 e um nono nos Europeus de 2010, sempre na distância dos 20 km.

Lusa

  • Inês Henriques agradece apoio dos portugueses
    0:46

    Desporto

    No final da prova, Inês Henriques não escondeu a felicidade por ter vencido a medalha de ouro nos 50km marcha, nos mundiais. A atleta agradeceu o apoio dos portugueses e da Federação de Atletismo, dizendo ainda que concretizou todos os objetivos a que se propôs em Londres.

  • Negligência é a principal causa dos incêndios
    1:32

    País

    A Polícia Judiciária deteve mais dois suspeitos de fogo posto este fim de semana. Ao todo já foram detidas pelo menos 99 pessoas pelas autoridades desde o início do ano, a maioria suspeitas de agirem intencionalmente. Mas desde 1 de janeiro até meados deste mês, dos 8 mil incêndios investigados pela GNR, mais de 3.300 tiveram causa negligente. 

  • Concentração de motos em Góis
    2:28

    País

    Durante este fim de semana, decorre uma das concentrações de motards mais concorridas do país. A organização esperava cerca de 20 mil visitantes em Góis.