Desporto

Liga alemã de futebol vai propor redução do período de transferências

A Liga alemã de futebol vai propor aos clubes uma proposta para a redução do período de transferências, disse esta quarta-feira o presidente da Federação, Reinhard Rauball, numa entrevista para o jornal alemão Sport Bild.

Se os clubes alemães aceitarem esta iniciativa, a Alemanha irá apresentar à UEFA um plano de redução generalizada e coordenada do mercado de verão. "Por exemplo, até 1 de agosto", disse Rauball.

A eleição poderá ocorrer em dezembro na próxima Assembleia-Geral do organismo, na qual estarão presentes os 36 clubes profissionais alemães do primeiro e segundo escalão.

"Este ano, testemunhámos um turismo de entradas e saídas que não é mais aceitável. Se a maioria dos 36 clubes profissionais votarem, então a federação enviará a proposta aos órgãos internacionais", disse Rauball.

A Liga inglesa foi a primeira a iniciar e a aprovar este projeto, em 7 de setembro, impedindo a contratação de jogadores depois do primeiro jogo do campeonato.

Para a Alemanha, a harmonização europeia é extremamente importante, pois se os grandes clubes franceses, italianos ou espanhóis forem autorizados a recrutar mais tarde, alguns clubes alemães arriscar-se-ão a perder os seus principais jogadores sem depois poderem substituí-los.

Lusa

  • Marcelo assinala "passos importantes" na Cimeira da CPLP
    2:16
  • Manuel Pinho quer que inquérito do caso EDP seja atribuído a outros procuradores
    2:53

    País

    Manuel Pinho quer que o inquérito do caso EDP seja atribuído a outros procuradores. Numa carta enviada ao diretor do Departamento Central de Investigação e Ação Penal, a defesa do ex-ministro da Economia acusa os magistrados de imparcialidade, realçando como os procuradores do inquérito inviabilizaram as datas alternativas apresentadas pelo advogado.

  • "Os Maias" deixam de ser leitura obrigatória no secundário

    País

    Obras como "Os Maias" e "A Ilustre Casa de Ramires", de Eça de Queirós, vão deixar de ser de leitura obrigatória no ensino secundário a partir do próximo ano letivo. Os alunos deixam de ter indicação de uma obra específica para ler, passando o professor a escolher livremente uma obra de cada autor. O objetivo é fazer face aos programas extensos.

  • Santana diz que a concorrência é livre
    0:52

    País

    Santana Lopes sublinha que quer causar o menor dano possível ao PSD com a criação de um novo partido. O antigo primeiro-ministro diz no entanto que, apesar disso, a concorrência é livre. Isto depois de um estudo feito pela Eurosondagem mostrar que 4,8% dos inquiridos votaria num novo partido de Santana Lopes. O político diz que o número é inspirador, mas não adianta certezas sobre os próximos passos.

  • "Eu disse 'seria' quando queria dizer 'não seria'"
    1:34