sicnot

Perfil

Desporto

Real Madrid renova contrato com brasileiro Marcelo até 2022

Miguel Vidal

O Real Madrid renovou o contrato com o brasileiro Marcelo até 30 de junho de 2022, anunciou esta quarta-feira o clube de futebol, que o defesa representa desde 2006.

O lateral esquerdo, de 29 anos, chegou aos madridistas em janeiro de 2006 e cumpriu, até agora, 296 jogos na liga espanhola ao longo de 10 temporadas e meia pelos merengues.

Desde que chegou ao clube espanhol, proveniente do Fluminense, Marcelo já ganhou quatro campeonatos, duas Taças do Rei, três Supertaças de Espanha e igual número de Supertaças Europeias, com três Ligas dos Campeões como feitos maiores para o internacional brasileiro.

A Real Federação Espanhola de Futebol anunciou esta quarta-feira, ainda, que o jogador foi suspenso por dois encontros na sequência da sua expulsão, aos 89 minutos do jogo com o Levante (1-1), da terceira jornada de La Liga, por ter dado um pontapé nas costas de um adversário, falhando o jogo de domingo, em casa do Real Sociedad, a par de Cristiano Ronaldo, que vai cumprir o último de cinco jogos de castigo.

Lusa

  • A casa dos horrores
    7:57
  • PGR e presidente do Supremo deixam recado à ministra da Justiça
    2:45

    País

    Durante a abertura do ano judicial, a Procuradora-Geral da República e o presidente do Supremo Tribunal aproveitaram para deixar um recado à ministra da Justiça: é urgente aprovar o novo estatuto de juízes e magistrados. O presidente do Supremo diz que é injusta a má imagem da Justiça e pediu contenção aos magistrados.

  • Rui Rio tem sentido "alguma turbulência" no PSD
    2:01

    País

    Rui Rio e Pedro Passos Coelho tiveram esta quinta-feira a primeira reunião, desde que foi eleito o novo líder do PSD. À saída, Passos Coelho desejou que esta transição decorra com naturalidade. Já Rui Rio disse que tem sentido alguma turbulência no partido.

  • Sindicatos rejeitam fim das baixas médicas até três dias
    2:02

    País

    A CGTP quer levar o tema das baixas médicas à Concertação Social, já a UGT diz que há outras matérias prioritárias. Ainda assim as duas centrais sindicais lembram que a não justificação de faltas pode dar origem a um despedimento por justa causa. Esta quinta-feira o bastonário da Ordem dos Médicos propôs ao Governo que acabe com as baixas de curta duração, até três dias.

  • Papa interrompe percurso no Chile para ajudar polícia
    0:21