sicnot

Perfil

Desporto

Infantino insiste no videoárbitro após golo fantasma do Panamá

Marcos Brindicci

O presidente da FIFA, Gianni Infantino, afirmou esta quinta-feira que "chegou o momento" de adotar o vídeoárbitro (VAR), após o golo ilegal que deu a vitória ao Panamá e deixou os Estados Unidos fora do Mundial2018 de futebol.

Na última jornada de qualificação da zona da CONCACAF, da América do Norte, Central e Caraíbas, o Panamá venceu a Costa Rica por 2-1, com o primeiro golo a resultar num lance em que a bola não ultrapassou a linha de golo.

A seleção panamiana acabou por ganhar o jogo por 2-1 e terminar a zona de apuramento em terceiro, com apuramento direto para a Rússia, relegando as Honduras para um 'play-off' e eliminando os Estados Unidos, derrotados em Trindade e Tobago.

"Quando se joga a qualificação para o Mundial e o jogo é decidido com um erro importante de interpretação do árbitro - o que pode acontecer porque os árbitros são seres humanos e cometem erros como todos -, é chegado o momento de retificar isso", disse Gianni Infantino.

O responsável máximo da FIFA deu o exemplo em Lyon, à margem da cerimónia de apresentação do Mundial feminino de 2019.Gianni Infantino já defendeu várias vezes a utilização do VAR, mas a situação verificada na última jornada de apuramento para o Mundial levou à insistência do dirigente, entendendo que se trata "de um passo em frente".

"Estamos preparados para o pôr em prática. Ainda temos que tomar a decisão, não há nada de negativo nos testes que temos feito. Cada vez que foi utilizado, ou confirmou a decisão ou corrigiu", justificou.

Lusa

  • Brinquedos tecnológicos para oferecer no Natal
    5:33
  • Aniversário de Marcelo passado nas comemorações dos 700 anos da Marinha
    1:45

    País

    O Presidente da República defende que é preciso continuar a investir na Armada, nas pessoas, nas capacidades e no apoio de retaguarda. No dia em que fez 69 anos, Marcelo Rebelo de Sousa esteve nas comemorações dos 700 da Marinha, onde sublinhou os sete séculos de conquistas e de combates navais.

  • Costa anuncia reunião sobre neutralidade carbónica em fevereiro
    2:03

    País

    O Presidente francês defende que é preciso ir mais longe e mais rápido na luta contra as alteração climáticas, numa resposta à decisão de Donald Trump de retirar os EUA do Acordo de Paris. Em fevereiro, será a vez de Portugal organizar uma reunião sobre energia e transportes.