sicnot

Perfil

Desporto

Ronaldo e Messi jogam "monopólio" há uma década

O português Cristiano Ronaldo, hoje consagrado 'The Best' da FIFA, e o argentino Lionel Messi dominam, individualmente, o futebol mundial há uma década, repartindo, em porções iguais, os 10 prémios de melhor do ano desde 2008.

Depois da vitória de 2007 do brasileiro Kaká, então no AC Milan, Ronaldo e Messi ganharam todos os prémios de melhor do ano da FIFA, o português em 2008, 2013, 2014, 2016 e 2016/17 e o argentino de 2009 a 2012 e em 2015.


Os dois ocuparam, aliás, sempre os dois lugares mais altos do pódio, com exceção para 2010, em que Messi venceu secundado pelos campeões do Mundo e companheiros de equipa Iniesta e Xavi, com o 'capitão' da seleção lusa apenas na sexta posição.


De resto, e depois do terceiro lugar de 2007, Cristiano Ronaldo, que se estreou a ganhar o prémio ainda como jogador do Manchester United, foi sempre primeiro ou segundo.


O registo de Lionel Messi é ainda mais impressionante, já que o '10' do FC Barcelona e da seleção argentina somou hoje a 11.ª presença consecutiva no 'top 2'. Desde os 20 anos que ou é primeiro ou segundo classificado do prémio anual da FIFA.


O prémio foi sempre para o português ou o argentino e só duas vezes as suas vitórias foram apertadas, no triunfo de Messi em 2010 e no de Ronaldo em 2013.


Em 2010, os espanhóis Iniesta e Xavi até pareciam favoritos, depois do primeiro título mundial da Espanha, mas 'pagaram' o facto de serem companheiros de equipa de Messi. O argentino somou 22,65% dos votos, contra 17,36 de Iniesta e 16,48 de Xavi.


Três anos volvidos, a vitória de Ronaldo foi ainda mais 'tangencial': somou 27,99 dos votos, contra 24,72 de Messi e 23,36 do francês Franck Ribéry, do Bayern Munique, o jogador que, nesta década, esteve, assim, mais perto de desfazer o 'monopólio'.


Se Messi soma 11 presenças seguidas no 'top 2', Ronaldo conta nove, das últimas 10, sendo que Iniesta foi o único jogador a 'intrometer-se' nesse lugar depois de 2007.


O médio do 'Barça' conta ainda um terceiro posto, sendo que, no que respeita ao lugar mais baixo do pódio, 'reina' o também espanhol Xavi, que ocupou essa posição por três vezes, de forma consecutiva, entra 2009 e 2011.
Por seu lado, o brasileiro Neymar soma dois terceiros lugares, em 2015 e 2016/17, como jogador do FC Barcelona, já que, para as contas do 'The Best' hoje entregue, só conta o período entre 20 de novembro de 2016 e 02 de julho de 2017.
O espanhol Fernando Torres (2008), o francês Frack Ribéry (2013), o guarda-redes alemão Manuel Neuer (2014) e o francês Antoine Griezmann (2016) foram os outros jogadores que conseguiram chegar ao pódio.


Messi, de 30 anos, e Ronaldo, de 32, somaram o 10.º ano de monopólio e podem não ficar por aqui, sendo que Neymar, que saiu da 'sombra' do argentino no FC Barcelona para liderar o Paris Saint-Germain se afigura, aos 25, como o próximo 'rei'.


A época 2017/18 começou com Messi a tomar a dianteira, como melhor marcador da Liga espanhola e o 'hat-trick' que colocou a Argentina na fase final do Mundial, mas será, certamente, na prova marcada para a Rússia que tudo de decidirá.

Lusa

  • Vitória de Guimarães na Áustria em busca do apuramento na Liga Europa
    1:47
  • Árbitros recuam e vão apitar jogos do próximo fim de semana

    Desporto

    Os árbitros recuaram esta quarta-feira na intenção de não comparecer nos jogos do próximo fim de semana. Depois de na terça-feira a maioria dos juízes terem apresentado um pedido de dispensa dos jogos da 12.ª jornada do campeonato, esta quarta-feira adiaram a decisão após uma reunião com o Conselho de Arbitragem.

  • Comprar um carro em segunda mão sem ser enganado 
    8:44
  • O que aprendemos com secas anteriores?
    32:50

    País

    A água é um recurso essencial para todos os organismos vivos, comunidades e atividades económicas. Num país com situações de secas recorrentes, que tendem a ser agravadas pelas alterações climáticas, o que aprendemos com anteriores episódios de escassez de água? Como usar a água para que não falte no futuro? "Água Sob Pressão" foi o tema desta Grande Reportagem, de Carla Castelo (jornalista), Manuel Ferreira (Imagem), Gonçalo Freitas (Edição de imagem), Paulo Alves (Grafismo) e Isabel Mendonça (Produção), exibida na SIC em julho de 2012 (que também foi um ano de seca, ainda que menos grave do que a atual).

  • Jorge Jesus e Ana Malhoa contra o consumo de sal
    1:21
  • Diminuem as hipóteses de salvar os tripulantes a bordo do submarino argentino
    3:09

    Mundo

    As hipóteses de salvar os tripulantes a bordo do submarino argentino, desaparecido há 8 dias, começaram a diminuir, uma vez que o chamado "tempo de segurança" já foi ultrapassado. A Marinha portuguesa está a acompanhar o caso do submarino que está desaparecido há oito dias. As hipóteses de salvar os tripulantes vão diminuindo.