sicnot

Perfil

Desporto

Itália repudia uso de imagem de Anne Frank por parte dos adeptos da Lazio

Ao centro o presidente da Lazio.

Gregorio Borgia

O futebol italiano repudiou esta terça-feira, com uma série de iniciativas, o uso da imagem de Anne Frank como insulto antissemita por parte de adeptos da Lazio, que pretendiam provocar os seus arquirrivais romanos da Roma.

No domingo, no estádio Olímpico de Roma, alguns ultras da Lazio deixaram coladas, na curva correspondente aos adeptos do seu rival histórico, imagens de Anne Frank com uma camisola da Roma, uma fotomontagem que já tinha indignado Itália há quatro anos.

Hoje, o presidente da Lazio anunciou que vai enviar, anualmente, 200 jovens adeptos do clube ao campo de concentração e extermínio de Auschwitz (Polónia), depois de ter visitado a sinagoga de Roma, onde depositou uma coroa de flores.

"Queremos, uma vez mais, reafirmar a nossa posição com um gesto claro e inequívoco: ninguém pode usar a Lazio. A maioria dos nossos seguidores está ao nosso lado, contra o antissemitismo", garantiu Claudio Lotito, que informou também que os seus jogadores querem aquecer, antes do encontro de quarta-feira, com o Bolonha, com uma camisola com a fotografia da jovem alemã, que morreu no campo de concentração de Bergen-Belsen, em 1945.

O treinador da Lazio, Simone Inzaghi, mostrou-se igualmente incomodado com o ocorrido, considerando que os autores de tamanha provocação são "umas poucas maçãs podres".

Em comunicado, o presidente italiano, Sergio Mattarella, qualificou de "inumano" e "alarmante" o episódio, exortando a que os responsáveis sejam excluídos definitivamente dos estádios.

Também a Federação italiana de futebol (FIGC), que já abriu uma investigação com a colaboração da Procuradoria de Roma, decidiu decretar um minuto de silêncio antes do início de todos os jogos da primeira, segunda e terceira divisão, no qual se lerá um excerto do Diário de Anne Frank.

De acordo com o ministro italiano do Desporto, Luca Lotti, e a União das comunidades judaicas italianas (UCEI), este gesto tem como objetivo continuar a "cultivar a memória do holocausto" e incentivar a que o desporto transmita valores que formem consciências.

O antigo primeiro-ministro Matteo Renzi recorreu ao Facebook para expressar o seu mal-estar: "Se fosse presidente de uma equipa de futebol, amanhã apareceria no campo com a Estrela de David em substituição do patrocinador. E explicaria por que me causa calafrios pronunciar o nome de Anne Frank".

Com Lusa

  • O dia em que Marcelo apitou um jogo de futebol

    País

    Habituado a ajuizar os momentos de tensão entre Governo e oposição, Marcelo Rebelo de Sousa foi esta quarta-feira árbitro, literalmente. Tudo aconteceu num jogo de futebol entre crianças, durante a visita do Presidente da República a São Tomé e Príncipe.

  • Dia de homenagens e muito futebol para Marcelo em São Tomé
    3:01

    País

    No segundo dia da visita de Estado a São Tomé e Príncipe, o Presidente da República prestou homenagem às vítimas do massacre de Batepá, em 1953. Marcelo Rebelo de Sousa não pediu desculpa pela história, mas lembrou que é preciso assumir as coisas menos boas do passado. O dia terminou com o Presidente a mostrar que ainda está em forma.

    Enviados SIC

  • Débito direto: não deixe que lhe tirem centenas de euros da conta
    7:11
  • Mais de 300 mortos em bombardeamentos de Bashar a Ghouta
    3:08

    Mundo

    Nos últimos três dias morreram mais de 300 civis, incluindo crianças, em Ghouta Oriental, na Síria. Alemanha e França exigem uma trégua imediata para que sejam retirados os civis, e António Guterres pede um cessar fogo de um mês. Alertamos para a violência de algumas imagens.

  • Imprensa espanhola considera Rúben Semedo a pior contratação de sempre do Villarreal
    3:35

    Desporto

    Rúben Semedo vai esta quinta-feira ser ouvido por um juiz de instrução, que vai ditar as medidas de coação no caso em que o jogador é suspeito de roubo, agressões e posse ilegal de arma. O defesa português do Villarreal passa mais uma noite nas instalações da Guardia Civil, em Valência. Alguns media espanhóis chamam-lhe agora a pior contratação de sempre da história do clube.

    Enviados SIC

  • Patinadora enfrenta "pesadelo" nos Olímpicos

    Desporto

    A patinadora Gabriella Papadakis enfrentou na segunda-feira um dos "piores pesadelos" da sua vida, durante a estreia nos Jogos Olímpicos de Inverno, em Pyeongchang, na Coreia do Sul. Durante a apresentação, a parte de cima do vestido da francesa saiu do lugar e revelou parte do seu seio. Mas este não foi o único caso de incidentes com figurinos. Também a sul-coreana Yura Min quase ficou despida durante a sua apresentação.

    SIC

  • Novos protestos na Florida contra a lei das armas
    2:12
  • Pigcasso, a porca pintora que tem uma galeria de arte

    Mundo

    O nome sugere o talento da artista que vive na Cidade do Cabo, na África do Sul. Pigcasso estava prestes a morrer, quando foi resgatada por uma ativista que a ajudou a enveredar pelo caminho da pintura. Desde pequena começou a pegar em pincéis e agora é o primeiro animal do mundo com uma galeria de arte, onde já lançou a sua primeira exposição intitulada 'Oink!'.