sicnot

Perfil

Desporto

O adeus aos relvados do "arquiteto" do futebol

Aos 38 anos, Andrea Pirlo decidiu pendurar as botas e deixar os relvados. Um adeus anunciado depois de uma carreira de mais de duas décadas, marcada por êxitos e feitos inesquecíveis. Deixa um legado de genialidade, que o vai eternizar como um dos melhores na história do futebol.

O INÍCIO DA VIAGEM

A viagem do "arquiteto", como tantas vezes foi apelidado, começou na distante temporada de 1994/95. Formado no Brescia, foi ao serviço do emblema italiano que se estreou, dois anos depois, ao mais alto nível.

Pirlo representou o Brescia entre 1994 e 1998. Foi na Série B italiana que se estreou no futebol profissional, em 1996.

Pirlo representou o Brescia entre 1994 e 1998. Foi na Série B italiana que se estreou no futebol profissional, em 1996.

A porta de saída abriu-se para uma viagem até Milão. Com apenas 19 anos, assinou por um Inter repleto de nomes grandes do futebol de então, como Javier Zanetti, Youri Djorkaeff, Paulo Sousa, Ronaldo ou Roberto Baggio. Ainda assim, houve espaço para Pirlo fazer 29 jogos na primeira época.

O cumprimento entre Pirlo e outro "fenómeno", o brasileiro Ronaldo.

O cumprimento entre Pirlo e outro "fenómeno", o brasileiro Ronaldo.

Stefano Rellandini

DE MILÃO PARA... MILÃO

O espaço inicial acabou por desaparecer de forma gradual, o que motivou uma mudança para o eterno rival AC Milan, em 2001. Foi no San Siro que se notabilizou como uma das maiores referências do futebol mundial do século XXI.

Em 10 anos ao serviço dos rossoneri, em que fez mais de 400 jogos, marcou 41 golos e assistiu para golo dezenas de vezes, foi parte integrante nas conquistas de duas Ligas dos Campeões, um Mundial de Clubes, duas Supertaças Europeias, duas Ligas italianas e uma Taça de Itália.

Giampiero Sposito

Inzaghi, Ambrosini e Pirlo contemplam a "orelhuda" referente à conquista da Champions em 2003.

Inzaghi, Ambrosini e Pirlo contemplam a "orelhuda" referente à conquista da Champions em 2003.

Alessandro Bianchi

CONSAGRAÇÃO EM TURIM

Aos 32 anos, saiu de Milão e viajou cerca de 150 km até Turim. Na Juventus, mostrou que ainda tinha muito para dar ao futebol. Um misto de magia e veterania que encantou os adeptos e embalou a Juve para a conquista do tetracampeonato (que já é hexa) e de uma Taça de Itália.

Giampiero Sposito

Stefano Rellandini

A AVENTURA AMERICANA ANTES DO ADEUS

Despediu-se em 2015 para embarcar num novo desafio nos Estados Unidos, ao serviço do New York City. Por lá ficou três temporadas e foi lá que, no passado domingo, pôs um ponto final a uma viagem de 23 anos ao mais alto nível.

Mark J. Terrill

Foi já depois do último apito que recorreu ao Twitter para anunciar o adeus e agradecer o apoio da família, dos adeptos e dos colegas das várias equipas por onde passou:

NO TOPO DO MUNDO

Pirlo distinguiu-se também ao serviço da seleção italiana, onde cumpriu 116 internacionalizações, marcou 13 golos e foi peça fundamental na conquista do Mundial2006.

Tony Gentile

Itália conquistou o mundo em 2006 e Pirlo foi peça-chave.

Itália conquistou o mundo em 2006 e Pirlo foi peça-chave.

Max Rossi

A nível individual, destaque para as inclusões no Melhor 11 do Euro2012, na Equipa do Ano da FIFA em 2006 e a distinção como melhor jogador do Europeu de sub-21 em 2000, competição que os transalpinos venceram.

Kaká e Pirlo, colegas de equipa no AC Milan, foram incluídos na Equipa do Ano da FIFA em 2006.

Kaká e Pirlo, colegas de equipa no AC Milan, foram incluídos na Equipa do Ano da FIFA em 2006.

Alessandro Garofalo

O "ÚNICO", O "GÉNIO", O "FENÓMENO"

Na hora da despedida, foram muitos os antigos colegas de equipa e seleção que quiseram saudar a carreira de Pirlo. Foram os casos de lendas como Buffon e Nesta:

As gerações mais recentes também se renderam à qualidade do maestro, com destaque para a mensagem de Mario Balotelli, que classificou Pirlo de "inimitável" e "fenómeno".

Instagram

A Juventus também não quis deixar passar a retirada de Pirlo e assinalou-o com um arrepiante vídeo de agradecimento ao médio italiano:

Nunca foi eleito melhor jogador do mundo. Nem precisou. Venceu e convenceu adeptos e rivais, especialistas e leigos. Aos 38 anos, o "arquiteto" despede-se e deixa um legado de genialidade e brilhantismo, que o vai eternizar como um dos melhores na história do futebol.

  • A casa dos horrores
    7:57
  • PGR e presidente do Supremo deixam recado à ministra da Justiça
    2:45

    País

    Durante a abertura do ano judicial, a Procuradora-Geral da República e o presidente do Supremo Tribunal aproveitaram para deixar um recado à ministra da Justiça: é urgente aprovar o novo estatuto de juízes e magistrados. O presidente do Supremo diz que é injusta a má imagem da Justiça e pediu contenção aos magistrados.

  • Rui Rio tem sentido "alguma turbulência" no PSD
    2:01

    País

    Rui Rio e Pedro Passos Coelho tiveram esta quinta-feira a primeira reunião, desde que foi eleito o novo líder do PSD. À saída, Passos Coelho desejou que esta transição decorra com naturalidade. Já Rui Rio disse que tem sentido alguma turbulência no partido.

  • Sindicatos rejeitam fim das baixas médicas até três dias
    2:02

    País

    A CGTP quer levar o tema das baixas médicas à Concertação Social, já a UGT diz que há outras matérias prioritárias. Ainda assim as duas centrais sindicais lembram que a não justificação de faltas pode dar origem a um despedimento por justa causa. Esta quinta-feira o bastonário da Ordem dos Médicos propôs ao Governo que acabe com as baixas de curta duração, até três dias.

  • Papa interrompe percurso no Chile para ajudar polícia
    0:21
  • "Mundo à Vista" no Gana
    7:38