sicnot

Perfil

Desporto

Klopp tentou "tudo para manter" Coutinho no Liverpool

Jason Cairnduff

O técnico do Liverpool, o alemão Jurgen Klopp, afirmou esta sexta-feira que fez tudo para manter o brasileiro Philippe Coutinho no clube, mas teve que deixar sair o futebolista brasileiro para o Barcelona.

"Não fiquei zangado, mas fiquei desapontado por perder o jogador a meio da temporada. Tentámos tudo para manter o Philippe connosco, mas o sonho dele era jogar no FC Barcelona e o Liverpool aceitou que ele cumprisse o seu sonho", afirmou Klopp.

O técnico germânico falava na conferência de imprensa de antevisão do encontro com o Manchester City, o jogo 'grande' da 23.ª jornada do campeonato inglês.

"O clube tentou até ao último segundo manter Coutinho. Seria muito difícil para todos, treinador, jogadores e dirigentes, obrigar o Coutinho a cumprir o contrato e ficar no clube", acrescentou.

Na reabertura do mercado, o médio brasileiro de 25 anos transferiu-se para o FC Barcelona, num negócio que, de acordo com a imprensa desportiva, rondou os 160 milhões de euros.

Klopp não mostrou preocupado em arranjar um substituto para Coutinho e considerou que a equipa já mostrou que consegue jogar "bom futebol" sem a presença do brasileiro.

"O que temos que fazer é melhor, jogar melhor futebol. Já o fizemos sem ele e podemos e devemos voltar a fazer", disse.

O Liverpool, adversário do FC Porto nos oitavos de final da Liga dos Campeões, segue no quarto lugar da Premier League, a 18 pontos do Manchester City, que lidera.

Lusa

  • Philippe Coutinho "muito feliz" ao realizar "sonho" de assinar pelo Barcelona

    Desporto

    O futebolista brasileiro Philippe Coutinho já é oficialmente jogador do Barcelona, depois de ter assinado hoje o contrato que o ligará aos 'blaugrana' até junho de 2023. "Estou muito contente e feliz, era um sonho meu estar aqui. Espero corresponder no campo com todas as expetativas", disse o jogador logo após a assinatura, em cerimónia realizada em Camp Nou.

  • PS volta a subir nas intenções de voto, PSD é o que mais perde
    1:51