sicnot

Perfil

Desporto

Mourinho cai em Old Trafford, Fonseca despede-se em Roma

Lusa

José Mourinho e Paulo Fonseca despediram-se esta terça-feira da Liga dos Campeões de futebol, com o Manchester United a ser surpreendido pelo Sevilha (2-1) e o Shakhtar Donetsk a cair em Roma (1-0), nos oitavos de final.

A eliminação dos ucranianos acaba por não ser surpresa, já que a formação de Donetsk só por uma vez alcançou os quartos de final da Champions, em 2010/11, e os italianos eram dados como favoritos, mas o mesmo não acontece com o Manchester United, três vezes vencedor da prova, que caiu com estrondo em Old Trafford.

Foi uma eliminatória para esquecer para José Mourinho, não só pela eliminação, mas também pelo futebol 'cinzento' que a sua equipa apresentou nos dois jogos, na mais importante competição de clubes europeus.

Após o 0-0 em Espanha, num encontro em que os red devils atuaram com muitas cautelas defensivas, seria de esperar que Mourinho apresentasse uma equipa mais atrevida, mas tal não aconteceu.

Num jogo com demasiados passes falhados e poucas oportunidades de golo, o nulo manteve-se até aos 74 minutos, altura em que francês Ben Yedder, há pouco tempo em campo, deixou o Sevilha em vantagem.

A precisar de dois golos para seguir em frente, Mourinho foi obrigado a arriscar, mas seria Yedder, aos 78 minutos, a confirmar o apuramento dos espanhóis. O avançado francês passou a ser o segundo melhor marcador da prova com oito golos, menos quatro que Cristiano Ronaldo, que lidera.

Com o Manchester United lançado no ataque, à procura de um milagre, o belga Romelu Lukaku, aos 84 minutos, ainda reduziu a diferença, mas acabou por ser insuficiente para a formação de Mourinho.

O Sevilha já não chegava os quartos de final da Liga dos Campeões (Taça dos Campeões Europeu) há mais de 60 anos.

Quanto a Paulo Fonseca, o técnico português regressa à Ucrânia com um sabor amargo, já que o Shakhtar Donetsk merecia ter alcançado outro resultado em Roma, num encontro em que foi superior ao rival.

Para a história fica o golo decisivo do bósnio Edin Dzeko, aos 52 minutos, suficiente para anular a vantagem de 2-1 que os ucranianos tinham alcançado na primeira mão.

Mesmo com menos um jogador, por expulsão de Oderts, aos 79 minutos, e num encontro em que os jogadores das duas equipas entraram algumas vezes em confrontos, a formação de Donetsk acabou por 'cima' da Roma, mas nunca conseguiu bater o guarda-redes Alisson.

Além da eliminação do FC Porto, que deixou Portugal sem equipas na competição, o futebol português passou a não ter qualquer representante a nível de treinadores na Champions.

Os oitavos de final da Liga dos Campeões terminam na quarta-feira com os duelos Besiktas-Bayern Munique (0-5) e FC Barcelona-Chelsea (1-1).

Para os quartos de final estão já apurados Sevilha, Roma, Liverpool, Real Madrid, Juventus e Manchester City.

Lusa

  • Segurança da Academia de Alcochete avisado 10 minutos antes do ataque
    1:57
  • "Não acho que seja prudente" o regresso dos atletas à Academia do Sporting
    5:49

    Crise no Sporting

    As agressões aos jogadores e equipa técnica do Sporting, na Academia de Alcochete, foram o tema de uma entrevista a Ana Bispo Ramires, psicologa do desporto. Questionada sobre se os jogadores deveriam regressar ou não à academia, Ana Bispo Ramires diz que não devem fazê-lo e explica que é importante que haja medidas de atuação, o mais rápido possível, para que os atletas e restante equipa técnica do clube possam reprocessar, do ponto de vista cognitivo, as ameaças que sofreram. 

  • É desta que provam a existência do monstro de Loch Ness?

    Mundo

    Para muitos, o monstro de Loch Ness não passa de uma lenda. A verdade é que a existência ou não desta criatura mística continua a suscitar debates entre aqueles que acreditam e os cépticos. Uma equipa internacional de investigadores quer responder finalmente à questão através da recolha de ADN ambiental do Loch Ness, na Escócia.

    SIC