Desporto

Sporting entra a perder na pré-época

O Sporting foi esta quinta-feira derrotado pelo Neuchatel Xamax, por 2-1, no primeiro particular 'a sério' da pré-temporada de futebol.

No Estádio Sous-Ville, em Baulmes, na Suíça, o colombiano Montero deu vantagem ao Sporting aos três minutos, na recarga a um livre de Jefferson, mas, logo a seguir, aos quatro, o turco Cicek refez a igualdade, aproveitando uma desatenção da defensiva da equipa lisboeta.

Na segunda parte, com o Sporting a apresentar um 'onze' praticamente diferente, Karlen fez, aos 63 minutos, o golo da vitória do Neuchatel Xamax, emblema que regressou esta época ao principal escalão suíço.

Com Nani a assistir, o Sporting entrou em campo com dois reforços na equipa titular, Marcelo e Raphinha, e dois regressos, Jefferson e Matheus Pereira.

Além dos golos, a primeira parte ficou sobretudo marcada pelo entendimento na frente entre Matheus e Raphinha, que foram responsáveis pelos principais lances de perigo do Sporting. Os dois jogadores deram boas indicações e falharam apenas na concretização, numa equipa que ainda está claramente em 'pré-produção'.

A equipa de José Peseiro foi claramente superior na primeira parte, mas tudo mudou após o intervalo, muito devido às inúmeras substituições que foram efetuadas.

O Sporting perdeu fio de jogo e foi acumulando vários erros defensivos, que o guarda-redes italiano Viviano, em estreia, foi corrigindo, com várias intervenções de bom nível.

Contudo, aos 63 minutos, o guardião nada conseguiu fazer perante Karlen, que apareceu isolado e deu o triunfo ao Neuchatel.

Além de Viviano, Jovane Cabral, a lutar por um lugar no plantel principal, foi o único jogador 'leonino' que conseguiu criar algum perigo junto da baliza helvética, mas sem sucesso.

Lusa

  • Médicos nas prisões para rastrear e tratar reclusos com VIH e hepatites

    País

    Os médicos infeciologistas, gastrenterologistas e internistas vão passar a deslocar-se às prisões para cuidar dos reclusos infetados com VIH e hepatites B e C e vão realizar-se rastreios à entrada, durante e final da reclusão. Este modelo vai estar em vigor em 45 estabelecimentos prisionais do continente.

  • Gaza de novo à beira da guerra
    2:30