Última Edição

0
0:05

Última Edição

1
3:53

PSD e PS recuam nas subvenções vitalícias

2
1:54

Vieira da Silva nega divisão no PS sobre as subvenções

3
0:48

Isabel Moreira admite suscitar inconstitucionalidade da suspensão de subvenções vitalícias

4
1:06

PT e TAP marcam debate sobre Orçamento

5
1:38

Surto de legionella teve origem na fábrica Adubos de Portugal

6
1:06

Ministro considera que greve dos enfermeiros foi "banalizada"

7
1:48

Segundo dia de greve nacional dos enfermeiros em Lisboa

8
3:54

Muro em risco no Cacém retira de casa 22 famílias

9
3:45

Elementos da GNR que participaram nas buscas de montanhista regressaram a Portugal

10
2:35

Obama concede cinco milhões de vistos de trabalho a imigrantes ilegais

11
1:03

EUA divulgam imagens dos últimos bombardeamentos aéreos contra Estado Islâmico

12
0:28

Partido pela Independência do Reino Unido elegeu 2º deputado ao Parlamento

13
0:32

Presidente da APAF confirma que a Liga vai pagar dívida hoje

14
2:01

Nani reafirma hipótese de voltar a Manchester em janeiro

13:27 19.09.2012

DECO anuncia que "dois em um" no gás e eletricidade não compensa

A tarifa bi-horária na eletricidade da EDP e a Gold Energy no gás natural ficam mais baratos ao consumidor do que contratar os tarifários duplos da EDP ou da Galp, anunciou hoje a DECO.

Tanto a EDP como a Galp anunciam maiores descontos na contratação de gás e eletricidade em simultâneo, mas a associação de defesa dos consumidores DECO fez as contas e concluiu que a diferença de preços entre aquelas duas empresas é de apenas "alguns cêntimos ao ano".

Tendo por base os gastos de um casal com dois filhos, a associação de comparou os preços para a contratação de gás e eletricidade, em separado e conjunta, e concluiu que os consumidores ficam a perder se juntarem as  duas energias na mesma entidade.

"Na prática, compensa mais optar pelo fornecedor de eletricidade e de gás natural mais barato para cada situação", lê-se na edição da revista Proteste da DECO. 

A associação dá alguns exemplos: A Gold Energy, para o gás natural, e a tarifa bi-horária, na eletricidade, representa uma fatura anual de 894,87 euros, com poupança de 39 euros em relação ao tarifário da EDP Casa Total 10+2, que é o mais barato.  

Mesmo com a tarifa simples, acrescenta a DECO, a opção pela Gold Energy  e pela Endesa fica no final do ano 17 euros mais barata. 

A DECO conclui ainda que o mercado liberalizado apresenta propostas mais interessantes na tarifa simples, mas a tarifa bi-horária da EDP é a que permite maior poupança: 117 euros por ano face à tarifa mais cara (a  EDP Verde, que obriga à contratação de uma potência de 6,9 kVA) e, quando comparada com a tarifa regulada, tem uma diferença de 48 euros por ano.

No gás natural, a DECO conclui que a Gold Energy é o fornecedor com custos mais baixos, ultrapassando a poupança os 80 euros anuais face ao tarifário mais caro, o da Galp On Comfort Care. 

O primeiro aumento nas tarifas reguladas verificou-se a 1 de julho,  para potências a partir de 10,35 kVA e consumo de gás acima de 500 m3 anuais.

Lusa

Comentários

ATENÇÃO:ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.
Publicidade

Agora

Inquérito

Facebook

Mais Populares

Comentários

Publicidade

Agora

Inquérito

Facebook

Mais Populares

Economia

Publicidade

Agora

Inquérito

Facebook

Mais Populares

CT: NEWS
X

Sabia que o seu Internet Explorer está desatualizado?

Para usufruir da melhor experiência de navegação na nossa página web recomendamos que atualize para uma nova versão. Por favor faça a atualização aqui .