Última Edição

DIRETO

1
0:05

Última Edição

2
2:47

Benfica vence Juventus na 1ª mão das "meias" da Liga Europa

3
2:32

Eanes e Sampaio falam sobre mudanças no pós-25 de Abril

4
2:02

Pinto Balsemão recorda agitação da imprensa no pós-Revolução

5
0:16

BPI vai dispensar 254 trabalhadores em 2014, revela Ulrich

6
0:43

Durão Barroso não afasta cenário de candidatura presidencial

7
1:12

Finanças garantem devolução de cortes duplos a pensionistas viúvos

8
1:41

Quatro arguidos da Casa Pia absolvidos por crimes em casa de Elvas

9
2:11

Alunos da Universidade do Minho fizeram vigília silenciosa

10
1:06

PS ganhava Europeias apesar da subida da coligação

11
1:14

Israel suspende negociação com palestinianos

22:13 22.09.2012

Seguro diz esperar que fim da TSU "sirva de lição ao primeiro-ministro"

Lusa

O secretário-geral do PS, António José Seguro,  manifestou-se hoje, em Soure, "muito satisfeito" com o facto de a TSU ter  "caído" e disse esperar que isso "sirva de lição ao primeiro-ministro".

"Considero que é uma satisfação para todos os portugueses, estou muito  satisfeito com o facto de a TSU ter caído, espero que isto sirva de lição  para o primeiro-ministro", afirmou. 

António José Seguro falava aos jornalistas em Soure (Coimbra), respondendo  a uma questão sobre o recuo do Governo em relação à proposta da Taxa Social  Única, na sequência da reunião do Conselho de Estado de sexta-feira. 

Sobre o comunicado do Conselho de Estado, o líder socialista disse não  fazer comentários por ser membro deste órgão. 

Acerca de uma eventual remodelação do Governo, António José Seguro disse  tratar-se de uma questão que compete ao primeiro-ministro. 

Em relação ao desafio do líder do Bloco de Esquerda, Francisco Louçã,  para que se avance para uma moção de censura de toda a oposição ao Governo,  António José Seguro respondeu que "o Partido Socialista decide a sua estratégia  e continuará a fazê-lo no futuro". 

"Se o Governo mantivesse a sua proposta TSU, significaria que o PS apresentaria  uma moção de censura, não havendo uma proposta do Governo, naturalmente  eu cumprirei a minha palavra", acrescentou o secretário-geral dos socialistas.

Segundo o comunicado divulgado após a reunião do Conselho de Estado  de sexta-feira, o Governo informou o Conselho de Estado de que está disponível  para, no quadro da concertação social, "estudar alternativas" à alteração  da Taxa Social Única (TSU), tendo também informado que foram ultrapassadas  as dificuldades que poderiam afetar a "solidez" da coligação governamental  PSD/CDS-PP. 

Lusa

Comentários

ATENÇÃO:ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.
Publicidade

Agora

Facebook

Mais Populares

Comentários

Publicidade

Agora

Facebook

Mais Populares

Economia

Publicidade

Agora

Facebook

Mais Populares

CT: NEWS
X

Sabia que o seu Internet Explorer está desatualizado?

Para usufruir da melhor experiência de navegação na nossa página web recomendamos que atualize para uma nova versão. Por favor faça a atualização aqui .