sicnot

Perfil

Economia

Governo considera "inoportuno" fornecer estudos pedidos pelo PS sobre reprivatização da TAP

O Governo recusou fornecer os estudos e avaliações efetuados no âmbito da reprivatização da TAP, solicitados pelo Partido Socialista (PS), considerando ser "inoportuno" proceder neste momento à divulgação da documentação devido à sua "natureza confidencial".

(Reuters/Arquivo)

"Atendendo à fase em que se encontra o atual processo de reprivatização da TAP, a natureza confidencial da documentação solicitada e as consequências evidentes de uma eventual divulgação deste tipo de informação no contexto do processo de privatização, parece-nos inoportuno proceder neste momento a essa divulgação", lê-se na reposta do ministério das Finanças aos pedidos de informação do PS. 

Para o deputado socialista Rui Paulo Figueiredo, a resposta do Governo "é uma vergonha para a democracia", adiantando que o PS vai pedir ao presidente da comissão de Economia e Obras Públicas, Pedro Pinto, a marcação da audição da comissão especial de acompanhamento "com caráter de urgência". 

"Não tivemos acesso à avaliação financeira da TAP nem a outros documentos complementares, não temos nenhum documento, apenas conceitos subjetivos. Achamos que é uma vergonha para a democracia", adiantou. 

O deputado do PS admite avançar com "outras ações", que "ainda estão a ser estudadas", para conseguir obter os esclarecimentos do Governo a que consideram ter direito sobre a alienação de capital público no grupo TAP. 

Na resposta ao PS; o Governo realça que "à semelhança de outros processos de reprivatização executados (...), foi constituída uma comissão especial (...) de modo a reforçar a absoluta transparência do processo de reprivatização". 

É neste âmbito que o PS vai pedir a audição urgente dos três elementos da comissão, escolhidos pelo Governo para acompanhar o processo relançado em novembro: João Cantiga Esteves, José Morais Cabral e Duarte Pitta Ferraz. 

Entretanto, o PS questionou ainda o ministério da Economia sobre o futuro da Groundforce, empresa de assistência em terra, detida em 49,9% pela TAP e em 50,1% pela Urbanos, após a privatização da TAP. 

Os interessados na TAP têm até 15 de maio para a entrega de propostas vinculativas à aquisição de até 66% do capital do grupo, segundo anunciou o Governo. 



Lusa
  • Samaris suspenso por três jogos

    Desporto

    O internacional grego do Benfica Samaris foi castigado com três jogos de suspensão pelo Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol, após ter sido instaurado um auto de flagrante delito por parte da Comissão de Instrutores.

    Em atualização

  • Costa de Metro de Odivelas para Lisboa para relembrar corrida entre burro e Ferrari
    2:55

    Autárquicas 2017

    António Costa começou hoje o dia de campanha em Odivelas, para uma viagem de Metro até Lisboa, em que recordou a célebre corrida entre um burro e um Ferrari que protagonizou em 1993 quando foi canditado do PS à Câmara de Loures. Foi nesta cidade, onde ontem à noite, que desferiu um violento ataque a Pedro Passos Coelho, acusando-o de transformar o PSD num partido que não é digno de um Estado democrático.

  • O aeroporto de Beja, um "elefante branco" na planície alentejana
    4:33
  • Paciente há 15 anos em estado vegetativo consegue seguir objetos e mexer a cabeça

    Mundo

    Um homem de 35 anos, que ficou em estado vegetativo após um acidente de viação há 15 anos, deu sinais de consciência depois de lhe ter sido aplicada uma nova técnica de estimulação nervosa. Cirurgiões implantaram no paciente um pequeno aparelho que estimula o nervo vago, responsável pela ligação nervosa entre o cérebro e o resto do corpo. A intervenção aconteceu em França e a descoberta foi publicada na revista científica Current Biology.