sicnot

Perfil

Economia

Portugal faz campanha publicitária nos autocarros de Washington

Portugal vai ter uma campanha publicitária nos autocarros de Washington, durante três semanas de março, enquanto decorre um festival dedicado às culturas ibéricas, no Kennedy Center, na capital federal norte-americana.

(Reuters/ Arquivo)

(Reuters/ Arquivo)

© Kevin Lamarque / Reuters

A campanha é uma iniciativa do Arte Institute, responsável também por parte da programação do festival, como um elétrico de cortiça em tamanho real da autoria do designer Nuno Vasa, chamado "Prazeres 28" - numa alusão à carreira de Lisboa - e uma instalação dos arquitetos Siza Vieira e Souto de Moura intitulada "Jangada de Pedra".

 

"Na campanha, usamos imagens da exposição, como a jangada de pedra e o elétrico, em vez de imagens do país, que seria a opção mais óbvia. A ideia é mostrar Portugal como um todo, revelar algo do seu espírito, mostrar que não é um país pequeno e que tem ambição", explicou a diretora do Arte Institute, Ana Ventura Miranda, à agência Lusa.

 

A campanha adapta para o inglês frases de Fernando Pessoa ("O homem é do tamanho do seu sonho", que passa a "A country is the size of its dream") e de José Saramago ("In the end, we always arrive at the place where we are expected", uma tradução livre de "Sempre chegamos ao sítio aonde nos esperam.")

 

Nos cartazes, surgem também frases originais como "Love the culture, love the people, love the country" ("Ama a cultura, ama as pessoas, ama o país") e "A country is made by the ones who have the courage to do it" ("Um país é feito por aqueles que têm coragem de o imaginar").

 

O popular grafismo "I love New York", em que um coração substituiu a palavra "love", é também adaptado pela campanha, fazendo apelo, no entanto, ao coração em filigrana, de Viana do Castelo.

 

A campanha, que tem o apoio das empresas M.Luís Construction, Vista Alegre e Vinhos Calçada, chegará a quatro milhões de pessoas entre os dias 03 e 24 de março.

 

Durante três semanas, o Kennedy Center vai acolher a mostra cultural intitulada "Iberian Suite: Arts Remix Across Continents", um evento de divulgação da cultura de Portugal e Espanha, com a participação de artistas da lusofonia e da América Latina.

 

 Lusa

  • "Quem faz isto sabe estudar os dias e o vento para arder o máximo possível"
    4:15
  • O balanço trágico dos incêndios do fim de semana
    0:51

    País

    Mais de 500 mil hectares de área ardida, 42 vítimas mortais, 71 de feridos, dezenas de casas e empresas destruídas. É este o balanço de mais um fim de semana trágico para Portugal a nível de incêndios florestais.

  • 2017: o ano em que mais território português ardeu
    1:41

    País

    Desde janeiro, houve mais área ardida do que em qualquer outro ano na história registada de incêndios florestais. Segundo dados provisórios do Sistema Europeu de Informação sobre Fogos Florestais, mais de 519 mil hectares foram consumidos pelas chamas até 17 de outubro, o que representa quase 6% de toda a área de Portugal. 

  • "Viverei com o peso na consciência até ao último dia"
    3:00
  • O que resta de Tondela depois dos incêndios
    1:07

    País

    O concelho de Tondela é agora um mar de cinzas, imagens recolhidas pela SIC com um drone mostram bem a dimensão do que foi destruído pelos incêndios. Perto 100 habitações principais ou secundárias, barracões, oficinas e stands arderam. 

  • Moradores reuniram esforços para salvar idosos das chamas em Pardieiros
    2:50

    País

    O incêndio de domingo em Nelas fez uma vítima mortal: um homem de 50 anos, de Caldas da Felgueira, que regressava de uma aldeia vizinha, onde tinha ido ajudar a combater as chamas. Em Pardieiros, no concelho de Carregal do Sal, várias casas arderam e uma jovem sofreu queimaduras ao fugir do incêndio. Durante o incêndio, pessoas reuniram esforços para salvar a povoação.

  • Cinco unidades fabris em Tondela destruídas pelas chamas
    3:06

    País

    As contas finais dos prejuízos na zona industrial de Tondela ainda não são definitivas, mas há cinco unidades fabris que foram atingidas pelas chamas. O aterro sanitário do Planalto Beirão foi também atingido pelo fogo que atravessou Tondela, onde ardeu o equivalente a 20 anos de resíduos orgânicos.

  • A fotografia que está a correr (e a impressionar) o Mundo

    Mundo

    A fotografia de uma cadela a carregar, na boca, o cadáver calcinado da cria está a comover o mundo. Entre as várias as fotografias que mostram o cenário causado pelos incêndios que devastaram a Galiza nos últimos dias, esta está a causar especial impacto por mostrar, de forma crua, as consequências das chamas. A foto é do fotógrafo Salvador Sas, da agência EFE. A imagem pode impressionar os mais sensíveis.

  • As lágrimas do primeiro-ministro do Canadá

    Mundo

    O primeiro-ministro da Canadá, Justin Trudeau, emocionou-se esta quarta-feira ao falar de um artista que morreu depois de perder uma luta contra o cancro. Gord Downie, vocalista da banda de rock canadiana "The Tragically Hip", faleceu esta terça-feira, aos 53 anos, vítima de um tumor cerebral.