sicnot

Perfil

Economia

Taxa de desemprego na zona euro desce para 11,2%

A taxa de desemprego estimada para a zona euro em janeiro de 2015 é de 11,2%, a mais baixa registada desde abril de 2012, segundo os dados hoje divulgados pelo Eurostat.

(Reuters/Arquivo)

(Reuters/Arquivo)

© Yves Herman / Reuters

Segundo o gabinete oficial de estatísticas da União Europeia (UE), a taxa de desemprego - corrigida das variações sazonais - recuou em janeiro na zona euro, tanto face aos 11,3% de dezembro de 2104, quanto relativamente aos 11,8% de janeiro de 2014.

Nos 28 Estados-membros da UE, por seu lado, a taxa de desemprego fixou-se nos 9,8% em janeiro, abaixo dos 9,9% de dezembro de 2014 e dos 10,6% de janeiro de 2014.

As taxas de desemprego mais baixas, na variação em cadeia, registaram-se, em janeiro, na Alemanha (4,7%) e na Áustria (4,8%), enquanto as mais elevadas pertenceram à Grécia (25,8% em novembro de 2014) e à Espanha (23,4%).

Na comparação homóloga, o desemprego diminuiu em 24 Estados-membros, manteve-se estável na Bélgica e aumentou em Chipre (de 15,7% para 16,1%), na Finlândia (de 8,4% para 8,9%) e em França (de 10,1% para 10,2%).

Oa principais recuos registaram-se, na comparação anual, em Espanha (de 25,5% para 23,4%), na Estónia (de 8,5% para 6,4% entre dezembro de 2013 e dezembro de 2014) e na Irlanda (de 12,1% para 10,0%).

Em Portugal, a taxa de desemprego recuou 0,3 pontos percentuais para os 13,3%, face a dezembro de 2014, sendo a descida mais acentuada na comparação com os 15,0% de janeiro de 2014.

Quanto ao desemprego dos jovens com menos de 25 anos, este atingia 22,9% na zona euro e 21,2% na União Europeia. Em ambos os casos, tal significou um recuo face aos 23,3% e 24,3%, respetivamente, face a janeiro de 2015.

Em Portugal, a taxa de desemprego jovem desceu para os 33,6% em janeiro face aos 33,8% de dezembro de 2014, mas caiu na comparação anual com os 35,2% de janeiro de 2014.

As taxas mais elevadas registaram-se em Espanha (50,9%), na Grécia (50,6% em novembro de 2014), na Croácia (44,1% no quarto trimestre de 2014) e em Itália (41,2%).

As mais baixas foram observadas na Alemanha (7,1%), na Áustria (8,2%) e na Dinamarca (10,8%)
  • Leão de Ouro de Souto de Moura faz "muito bem à alma" dos portugueses
    1:53
  • "Sonho com um futuro melhor", o desejo de um jovem sírio em Portugal
    2:12

    País

    Mais de 50 jovens sírios chegaram esta madrugada a Lisboa, para iniciarem o novo ano letivo, em Portugal. Sonham com um futuro melhor. Sonham com uma educação melhor. Os 54 estudantes vieram ao abrigo do programa lançado pelo antigo Presidente da República, Jorge Sampaio, que nos últimos anos já deu uma nova oportunidade a cerca de 200 alunos.

  • Na linha do triunfo
    16:49
  • Chamas do incêndio no Europa Park na Alemanha atingiram os 15 metros de altura
    0:57