sicnot

Perfil

Economia

Taxa de desemprego na zona euro desce para 11,2%

A taxa de desemprego estimada para a zona euro em janeiro de 2015 é de 11,2%, a mais baixa registada desde abril de 2012, segundo os dados hoje divulgados pelo Eurostat.

(Reuters/Arquivo)

(Reuters/Arquivo)

© Yves Herman / Reuters

Segundo o gabinete oficial de estatísticas da União Europeia (UE), a taxa de desemprego - corrigida das variações sazonais - recuou em janeiro na zona euro, tanto face aos 11,3% de dezembro de 2104, quanto relativamente aos 11,8% de janeiro de 2014.

Nos 28 Estados-membros da UE, por seu lado, a taxa de desemprego fixou-se nos 9,8% em janeiro, abaixo dos 9,9% de dezembro de 2014 e dos 10,6% de janeiro de 2014.

As taxas de desemprego mais baixas, na variação em cadeia, registaram-se, em janeiro, na Alemanha (4,7%) e na Áustria (4,8%), enquanto as mais elevadas pertenceram à Grécia (25,8% em novembro de 2014) e à Espanha (23,4%).

Na comparação homóloga, o desemprego diminuiu em 24 Estados-membros, manteve-se estável na Bélgica e aumentou em Chipre (de 15,7% para 16,1%), na Finlândia (de 8,4% para 8,9%) e em França (de 10,1% para 10,2%).

Oa principais recuos registaram-se, na comparação anual, em Espanha (de 25,5% para 23,4%), na Estónia (de 8,5% para 6,4% entre dezembro de 2013 e dezembro de 2014) e na Irlanda (de 12,1% para 10,0%).

Em Portugal, a taxa de desemprego recuou 0,3 pontos percentuais para os 13,3%, face a dezembro de 2014, sendo a descida mais acentuada na comparação com os 15,0% de janeiro de 2014.

Quanto ao desemprego dos jovens com menos de 25 anos, este atingia 22,9% na zona euro e 21,2% na União Europeia. Em ambos os casos, tal significou um recuo face aos 23,3% e 24,3%, respetivamente, face a janeiro de 2015.

Em Portugal, a taxa de desemprego jovem desceu para os 33,6% em janeiro face aos 33,8% de dezembro de 2014, mas caiu na comparação anual com os 35,2% de janeiro de 2014.

As taxas mais elevadas registaram-se em Espanha (50,9%), na Grécia (50,6% em novembro de 2014), na Croácia (44,1% no quarto trimestre de 2014) e em Itália (41,2%).

As mais baixas foram observadas na Alemanha (7,1%), na Áustria (8,2%) e na Dinamarca (10,8%)
  • Vala comum com 6 mil corpos em Mossul
    1:43
  • À redescoberta da Madeira, 16 anos depois
    1:59
  • A menina que os pais queriam chamar "Allah"

    Mundo

    ZalyKha Graceful Lorraina Allah tem 22 meses, anda não sabe ler nem escrever mas já está no centro de um processo judicial contra o Estado da Georgia, nos EUA. Os pais, Elizabeth Handy e Bilal Walk, apoiados por uma ONG, exigem na justiça que o nome seja reconhecido na certidão de nascimento para que a criança possa ser inscrita na escola, na segurança social ou nos registos e notoriado. O casal já tem um filho de 3 anos que se chama Masterful Mosirah Aly Allah.

  • Acidentes em falésias matam 94 pescadores lúdicos

    País

    Mais de 90 pescadores lúdicos morreram nos últimos 19 anos e 137 ficaram feridos em 252 acidentes registados em zona rochosa ou em falésia, a maioria na zona de Lagos, Faro, segundo dados da Autoridade Marítima Nacional.

  • Partidos querem eleições a 1 de outubro
    1:35

    País

    A data para as próximas eleições autárquicas já gerou consenso. 1 de outubro é a data pedida pelos vários partidos ouvidos esta segunda-feira por António Costa. Na próxima quinta-feira, no Conselho de Ministros, o dia de ir às urnas vai ser escolhido.