sicnot

Perfil

Economia

Barclays registou prejuízos líquidos de 234 milhões de euros em 2014

O banco Barclays registou prejuízos liquídos de 174 milhões de libras (239 milhões de euros) em 2014, devido aos elevados custos associados ao alegado papel alegadamente fraudulento do banco britânico nos mercados de câmbios, foi hoje anunciado. 

O Barclays emprega atualmente 1464 pessoas em Portugal na área de retalho e conta com 147 agências bancárias.

O Barclays emprega atualmente 1464 pessoas em Portugal na área de retalho e conta com 147 agências bancárias.

Kirsty Wigglesworth

Em 2013, o Barclays tinha obtido resultados liquídos de 540 milhões de libras. 

Entretanto, o banco obteve resultados antes de impostos de 5.502 milhões de libras (7.554 milhões de euros), mais 12% do que no ano anterior, quando se tinham cifrado em 4.908 milhões de libras (6.738 milhões de euros).

Contudo, as receitas operacionais cairam em 2014, para 23.560 milhões de libras (32.347 milhões de euros), menos 5% do que no ano anterior. 

O presidente executivo do Barclays, Antony Jenkins, afirmou hoje que o banco é atualmente um "negócio mais forte" e "com melhores perspetivas" em relação à crise do crédito de 2008. 

"Apesar do nosso trabalho de transformar o banco não estar completo, o nosso rendimento em 2014 dá-nos confiança de que estamos no caminho certo", sublinhou Jenkins. 

Segundo o mesmo responsável, a área dse investimento registou um bom rendimento e a entidade conseguiu uma "significativa redução" de custos em 2014, assim como fortalecer o capital. 

Num comunicado enviado à Bolsa de Londres, o Barclays refere que criou provisões de 1.250 milhões de libras "para investigações em curso e defesa associados ao mercado de câmbios", incluindo 750 milhões de libras no último trimestre do ano. 

Em outubro último o Barclays tinha anunciado a constituição de uma provisão de 500 milhões de libras para eventuais custos e multas associadas ao escandâlo.  

A apresentação dos resultados do Barclays - que também esteve envolvido em 2012 no escandâlo de manipulação das taxas de juro 'Libor' e 'Euribor' entre 2005 e 2009 - quando reguladores de todo o mundo investigam as alegadas fraudes no mercado das taxas de câmbio em todo o mundo. 

  • As primeiras decisões do Presidente Trump
    1:39
  • "Há sobretudo um fosso entre o discurso que Trump faz e os de Obama"
    6:13

    Opinião

    Cândida Pinto e Ricardo Costa analisaram a tomada de posse de Donald Trump. O diretor de informação da SIC disse que o discurso de Trump "mexe com a sua base de apoio" e defende que "a grande questão não vai ser a relação com a Rússia, mas sim com a China". Já a Editora de internacional disse que o discurso foi "voltado para dentro, nacionalista, partidarista, com ataque à elite de Washington".

    Ricardo Costa e Cândida Pinto

  • Celebridades protestam contra Trump
    3:00

    Mundo

    Tem sido assim desde a campanha e continua. Grande parte da comunidade de artistas não está nada contente com o Presidente eleito. Vários artistas aproveitaram o dia da tomada de posse para se reunirem em Nova Iorque e protestarem contra Donald Trump.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.

  • Cantora brasileira conhecida pela "Lambada" terá sido assassinada
    1:25

    Mundo

    Terá sido assassinada a cantora brasileira conhecida em Portugal pela "lambada", um ritmo que marcou o fim dos anos 90. Foi encontrada carbonizada dentro do próprio carro depois de assaltada em casa. Três suspeitos suspeitos do homicídio da cantora Loalwa Braz foram já detidos.