sicnot

Perfil

Economia

Venda de automóveis cresceu 30,7% nos dois primeiros meses do ano

A venda de automóveis em Portugal registou um crescimento de 30,7% nos dois primeiros meses de 2015, face a igual período do ano passado, num total de 30.895 unidades vendidas, indicou hoje a ACAP.

REUTERS

Tendo em conta apenas o mês de fevereiro, o mercado automóvel de ligeiros e pesados registou igualmente um crescimento, com mais 31,3% unidades comercializadas do que em igual mês de 2014 (16.703 veículos).

De acordo com os dados ainda provisórios divulgados pela ACAP - Associação Automóvel de Portugal, entre janeiro e fevereiro, e no que respeita aos ligeiros de passageiros, venderam-se 26.151 veículos, mais 32% do que no período homólogo de 2014 (mais 31% apenas em fevereiro, para 16.434).

O comportamento positivo estendeu-se aos veículos comerciais ligeiros, mercado no qual se comercializaram 4.080 unidades nos dois primeiros meses do ano, o que representa um aumento de 23,4% face a janeiro e fevereiro de 2014. 

Apenas em fevereiro, a subida foi de 7,1%, para 2.135 veículos. 

Quanto aos pesados de passageiros e mercadorias, deu-se um acréscimo de 25,8% entre janeiro e fevereiro, com 664 veículos vendidos. 

Tendo em conta apenas o mês de fevereiro, o aumento foi de 45,4%, para 269 unidades.

"Apesar do crescimento homólogo agora registado, o volume de vendas observado no mês de fevereiro continua a situar-se abaixo da média dos últimos quinze anos (-8,1%)", alerta a ACAP, no comunicado que foi hoje divulgado.


Lusa
  • Pelo menos seis mortos em descarrilamento nos EUA

    Mundo

    Pelo menos seis pessoas morreram na sequência do descarrilamento de um comboio de passageiros, ocorrido esta segunda-feira perto da cidade norte-americana de Seattle, estado de Washington, referiu um responsável norte-americano citado pela agência noticiosa norte-americana Associated Press.

  • Comissão de trabalhadores da Autoeuropa vai entregar contraproposta
    1:39

    Economia

    A Autoeuropa vai parar entre o Natal e o Ano Novo por falta de peças para a produção. O anúncio foi feito esta segunda-feira, no dia em que foram retomadas as negociações sobre os novos horários de trabalho na fábrica de Palmela. Ainda não está nada decidido, mas a Comissão de Trabalhadores vai preparar uma contraproposta para entregar à administração que, na semana passada, impôs de forma unilateral o trabalho ao sábado.