sicnot

Perfil

Economia

Cerca de 20 pessoas invadem instalações do Novo Banco em Leiria

Cerca de 20 pessoas invadiram hoje de manhã as instalações do Novo Banco em Leiria, reclamando os seus direitos e exigindo o dinheiro investido em papel comercial do Banco Espírito Santo (BES).

Arquivo lusa

Munidos de apitos e um altifalante, os manifestantes encontram-se dentro das instalações do banco batendo com os pés no chão e gritando "Queremos o nosso dinheiro" e "A luta continua".

Os lesados dizem sentir-se burlados e que "há pessoas a passar fome, sem dinheiro e com muitas dificuldades" devido à situação. 

Muitos deles envergam ainda cartazes onde se lê "Não aos bancos abutres" e "Governantes e deputados, estamos no Novo Banco, quem o comprar tem de nos pagar".

Entretanto, a polícia já chegou ao local.

A 03 de agosto de 2014, o Banco de Portugal tomou o controlo do BES, após a apresentação de prejuízos semestrais de 3,6 mil milhões de euros, e anunciou a separação da instituição em duas entidades: o chamado banco mau (um veículo que mantém o nome BES e que concentra os ativos e passivos tóxicos do BES, assim como os acionistas) e o banco de transição que foi designado Novo Banco.
  • O ano "saboroso" de António Costa
    0:51

    País

    António Costa diz que 2017 foi um ano "saboroso" para Portugal. Num encontro com funcionários portugueses, em Bruxelas, antes do Conselho Europeu desta quinta-feira, o primeiro-ministro realçou o que o país conquistou no último ano, no plano europeu, e que culminou com a eleição de Mário Centeno para a Presidência do Eurogrupo.

  • Lince ibérico esteve à venda no OLX

    País

    Um anúncio de venda de um lince ibérico, por 1.500 euros, foi publicado esta semana no site de classificados OLX, com uma morada de Alcoutim, no Algarve. A autenticidade da publicação não foi confirmada, mas em setembro foi encontrada a coleira de um lince ibérico precisamente em Alcoutim. As autoridades estão a investigar.

    SIC

  • Estabilização dos solos nas áreas ardidas
    1:58

    País

    Está a começar uma intervenção de emergência para estabilizar os solos nas áreas ardidas nos incêndios florestais. O trabalho das equipas que estão no terreno arrancou na zona da Lousã mas vai passar por vários concelhos como Pampilhosa da Serra e Vila Real.