sicnot

Perfil

Economia

Novo Banco dá garantias sobre Fundo de Pensões de 2.500 militares da GNR

A Associação Nacional de Guardas (ANAG) da GNR obteve hoje a garantia do Novo Banco que o dinheiro investido por 2.500 militares na ex-Espírito Santo Fundo de Pensões está a salvo e pode ser transferido para outro banco.

(Lusa/Arquivo)

A ANAG/GNR refere que esteve reunida com a direção de Gestão de Ativos do Grupo Novo Banco, tendo-lhe sido comunicado que o dinheiro aplicado na ex-Espírito Santo Fundo de Pensões (ESAF), através do protocolo com os Serviços Sociais da GNR, estão "seguros e garantidos" no Novo Banco, tendo, inclusivamente, uma gestão autónoma à entidade bancária.

Durante a reunião, os gestores do Novo Banco garantiram também a "total estabilidade" daquele Fundo de Pensões caso o Novo Banco seja vendido, uma vez que está estabelecido no processo que o comprador está obrigado a assumir integralmente estas aplicações financeiras, no valor global de 132 milhões de euros. 

Não foi contudo prestada informação sobre o montante que representa o investimento feito pelos cerca de 2.500 militares da GNR ao abrigo do protocolo.

Durante a reunião - adianta a ANAG/GNR - ficou esclarecido e confirmado que o dinheiro dos titulares do Fundo de Pensões pode ser transferido para outra entidade bancária, a qualquer momento, com uma penalização de 1,5 por cento e não de 2,5%, como tinha sido veiculado. 

De acordo com os regulamentos estabelecidos, este Fundo de Pensão não pode ser resgatado. 

Colocada pela ANAG/GNR a hipótese de falência do Novo Banco, os gestores asseguraram que o Fundo de Pensões está salvaguardado pela respetiva lei geral.

A ANAG declara-se satisfeita com as garantias dadas na reunião com os administradores do Novo Banco, tendo solicitado que as mesmas garantias sejam assumidas por "escrito e com informação detalhada", havendo o compromisso de ser enviado à ANAG toda a documentação solicitada, "o mais breve prossível".

     
Lusa
  • Pensões da GNR poderão estar em risco no BES
    1:13

    Economia

    Perto de dois mil e 500 militares da GNR podem vir a perder as pensões por causa do colapso do Banco Espírito Santo (BES). Ao abrigo de um protocolo especial, os profissionais da GNR investiram num fundo do Espírito Santo. Temem agora perder tudo na passagem para o Novo Banco. O dinheiro só pode ser resgatado em caso de doença incapacitante ou reforma antecipada. A Associação Nacional de Guardas exige o resgate imediato do dinheiro investido.

  • IPSS no Seixal alvo de processo e auditoria financeira
    1:47

    País

    A Segurança Social está fazer mais uma inspeção total a uma IPSS, agora na Associação Unitária de Reformados, Pensionistas e Idosos do Seixal. A fiscalização já recolheu documentação e está agora a passar a pente fino as contas, os serviços e todos os procedimentos da Instituição.

    Investigação SIC - Hoje no Jornal da Noite

    SIC

  • Rui Santos revela novos e-mails que envolvem o Benfica
    1:52
    Tempo Extra

    Tempo Extra

    3ª FEIRA 23:00

    No programa da SIC Notícias Tempo Extra, Rui Santos revelou esta terça-feira que o blogue de Hugo Gil, associado ao Benfica, partilhou informação privilegiada da APAF (Associação Portuguesa de Árbitros de Futebol) com várias figuras do clube da Luz.

  • Fredy Montero é reforço do Sporting

    Desporto

    O colombiano Fredy Montero está de regresso ao Sporting, anunciou o clube. O avançado de 30 anos já tinha vestido a camisola dos leões entre 2013 e 2015, antes de passar pelos chineses do Tianjin Teda e nos canadianos dos Vancouver Whitecaps.

  • Trump mentalmente apto para ser Presidente dos EUA

    Mundo

    O Presidente dos Estados Unidos foi na semana passada sujeito aos exames médicos anuais obrigatórios. O médico oficial da Casa Branca informou esta terça-feira que Donald Trump está de "excelente" saúde, não apenas física, como já tinha sido divulgado, mas também mental. As dúvidas sobre as capacidades cognitivas de Trump ganharam força após as revelações feitas no livro "Fire and Fury: Inside the Trump White House".

    SIC

  • "É preciso namorar bem para que o namoro dê certo"
    2:31
  • Governo vai proibir refeições nos monumentos com estatuto de panteão
    0:53

    País

    O Governo vai acabar com as refeições no Panteão Nacional e em edifícios com estatuto semelhante, como os mosteiros dos Jerónimos e da Batalha. A decisão foi anunciada esta terça-feira pelo ministro da Cultura, no Parlamento. Luís Filipe Castro Mendes esclareceu que a decisão surge no âmbito da revisão do regulamento sobre os monumentos.