sicnot

Perfil

Economia

Ricardo Salgado desobedeceu ao Banco de Portugal

Ricardo Salgado desobedeceu ao Banco de Portugal

A auditoria forense ao BES encontrou indícios de gestão ruinosa praticada pela administração do Banco Espírito e Santo e do Espírito Santo Financial Group. O Jornal de Negócios avançou ontem à noite que Ricardo Salgado desobedeceu ao Banco de Portugal. Detalhes que constam do sumário executivo que o supervisor enviou à comissão parlamentar de inquérito que investiga a gestão do BES e do GES.

  • Ricardo Salgado desobedeceu ao Banco de Portugal e praticou atos de gestão ruinosa

    Desporto

    A gestão de Ricardo Salgado desobedeceu ao Banco de Portugal 21 vezes entre dezembro de 2013 e julho do ano passado. Estes são dados que constam de uma auditoria pedida pelo supervisor à Deloitte. Além disso, de acordo com o Jornal de Negócios, Salgado praticou atos dolosos de gestão ruinosa, para além de ter concedido financiamentos em violação das regras. Em novembro de 2014, a SIC tinha já noticiado os principais pontos desta investigação.

  • Granadeiro acusa Morais Pires de ocultar informação sobre GES
    2:27

    Economia

    O ex-presidente da PT SGPS Henrique Granadeiro acusa o antigo administrador financeiro do BES, Morais Pires, de ter ocultado informação sobre o Grupo Espírito Santo (GES), que levou a Portugal Telecom (PT) a perder quase 900 milhões de euros com a Rioforte. Granadeiro assumiu parte da culpa pelo investimento ruinoso, mas sugere que o então presidente executivo Zeinal Bava não só sabia, como ordenou parte da operação.

  • Helena Garrido e Ricardo Costa concordam que Granadeiro teve "estratégia de ataque"
    1:37

    Opinião

    Helena Garrido e Ricardo Costa foram convidados da SIC Notícias e falaram sobre a audição a Henrique Granadeiro. Os dois jornalistas concordaram que a estratégia do ex-presidente da PT SGPS, na comissão de inquérito ao BES, foi diferente das dos outros gestores. Ricardo Costa comentou ainda a prestação de Zeinal Bava, dizendo que ninguém tem problemas de memória mas pode ter problemas jurídicos.

  • Fuga de Vale de Judeus em junho de 1975 no Perdidos e Achados
    0:36

    Perdidos e Achados

    Prisão Vale de Judeus, final de tarde de domingo, dia 29 de junho de 1975. O plano da fuga terá sido desenhado por uma vintena de homens. Serrada a presiana metálica era preciso passar, para fora do edifício, as cabeceiras dos beliches onde os presos dormiam. Ao longo de cerca de uma hora 89 detidos, agentes da PIDE/DGS, a Polícia Internacional e de Defesa do Estado português extinta depois da revolução de 1974, fogem do estabelecimento prisional.

    Segunda-feira no Jornal da Noite