sicnot

Perfil

Economia

Crédito malparado volta a subir e aproxima-se dos 18 milhões de euros

O crédito malparado das famílias e empresas voltou a subir em janeiro, atingindo os 5.364 milhões de euros e os 12.545 milhões, respetivamente, ultrapassando em conjunto 17.900 milhões de euros, divulgou hoje o Banco de Portugal. 

SIC/ Arquivo

Segundo o banco central, em janeiro, dos 123.212 milhões de euros emprestados às famílias, 5.364 milhões de euros eram considerados créditos de cobrança duvidosa, representando 4,35% do total dos empréstimos concedidos.

Este é um novo máximo do crédito malparado, depois de em novembro ter alcançado 4,34% do total dos empréstimos concedidos. No início do ano passado a percentagem do crédito de cobrança duvidosa perante o total concedido ultrapassou os 4% e desde então tem vindo a alcançar novos máximos praticamente todos os meses.

O crédito malparado aumentou também face a dezembro, quando totalizava 5.344 milhões, o equivalente a 4,32% dos 123.686 emprestados pela banca às famílias portuguesas. 

O crédito de cobrança duvidosa na habitação, em percentagem do total do crédito concedido para este fim, também subiu de 2,45% em dezembro para 2,47% em janeiro, atingindo os 2.512 milhões de euros.

Os dados do BdP mostram que o malparado também subiu no crédito ao consumo, de 10,71% em dezembro para 10,72% em janeiro, representando 1.288 milhões do total de 12.013 milhões concedidos. 

Também quanto ao crédito a particulares para outros fins, os números do regulador dão conta de que o crédito de cobrança duvidosa aumentou de 15,59% em dezembro para 15,89% em janeiro, totalizando 1.564 milhões de euros dos 9.840 milhões concedidos. 

No caso das empresas, o crédito malparado também aumentou: representava em janeiro 14,65% do total dos empréstimos concedidos (mais 0,25 pontos percentuais do que em dezembro), atingindo 12.545 milhões do total de 85.654 milhões de euros emprestados pela banca.

Desde fevereiro que o crédito malparado para as empresas ultrapassou os 10% do total concedido e que todos os meses tem alcançado um novo máximo, ultrapassando em outubro os 14% do total de créditos concedidos.


Lusa
  • Presidente do Tondela diz que clube foi humilhado
    1:26

    Desporto

    O presidente do Tondela participou esta segunda-feira na conferência de imprensa após o jogo da 23.ª jornada da I Liga com o Sporting. Gilberto Coimbra criticou o árbitro do encontro João Capela, e diz que o tempo de compensação dado a mais foi por uma falta que não foi assinalada sobre um jogador do Tondela, Bruno Monteiro.

  • Último golo do Sporting ao Tondela "é legal e limpinho" 
    0:41

    Desporto

    Jorge Jesus entende que a vitória desta segunda-feira do Sporting frente ao Tondela não merece contestação e destaca o facto de o árbitro ter avisado os jogadores que iria prolongar o tempo extra. Para o treinador dos leões, o golo no minuto 99' é legal. 

  • Deputados pedem medidas urgentes para travar exploração de urânio junto à fronteira
    3:06

    País

    Um projeto de exploração de urânio no município de Retortilho em Salamanca, a cerca de 40 quilómetros da fronteira portuguesa, está a causar preocupação nos dois países. Portugueses e espanhóis temem o risco de contaminação por via aérea e fluvial. Deputados portugueses visitaram o local, onde pediram medidas firmas e urgentes ao Governo para travar o projeto. As autoridades de Espanha não acionaram o mecanismo de avaliação ambiental partilhada.

  • Mulher enterrada viva no Brasil
    1:13

    Mundo

    Uma mulher de 37 anos terá sido enterrada viva no oeste da Bahia, no Brasil. A certidão de óbito aponta um choque séptico como a causa da morte, mas os ferimentos com que foi encontrada no interior do caixão indicam um possível erro. Os moradores de casas vizinhas do cemitério municipal onde Rosângela dos Santos foi enterrada ouviram gritos vindos do túmulo.

  • "Os Estados Unidos são uma sociedade de pistoleiros"
    3:47
  • Trump desafia Oprah a candidatar-se para ser derrotada

    Mundo

    Apesar de Oprah Winfrey ter excluído uma eventual candidatura às eleições presidenciais dos Estados Unidos da América, Donald Trump ainda não se esqueceu dos rumores e desafiou a apresentadora a candidatar-se em 2020. Através do Twitter, o Presidente norte-americano disse ainda que assim poderia ser "exposta e derrotada como todos os outros".

    SIC