sicnot

Perfil

Economia

Produção industrial sobe 1,2% na zona euro em janeiro e cai 1,8% em Portugal

A produção industrial aumentou 1,2% na zona euro em janeiro deste ano, face ao mesmo mês do ano passado, enquanto em Portugal manteve a tendência negativa e caiu 1,8%, segundo o Eurostat.

© China Daily China Daily Infor

De acordo com os dados divulgados hoje pelo gabinete de informação estatística europeu sobre o desempenho da indústria europeia em janeiro, a produção industrial subiu 1,2% na zona euro em termos homólogos, mas recuou 0,1% se a comparação for feita com o mês anterior (dezembro de 2014).

Em Portugal, comparando janeiro deste ano com janeiro do ano passado, a produção industrial caiu 1,8%, perfazendo o terceiro mês consecutivo negativo. 

Já na variação em cadeia, janeiro face a dezembro, a produção industrial avançou 1,2% em Portugal, voltando a terreno positivo após dois meses negativos.

Quanto no total dos 28 países da União Europeia, a produção industrial aumentou 1,5% e termos homólogos e ficou estável na comparação mensal (0,0%). 

Já os Estados-membros com melhor desempenho em termos homólogos foram Irlanda (+8,8%), Malta (+8,1%) e Hungria (+7,8%), enquanto as maiores baixas se registaram na Croácia (-4,9%), Finlândia (-4,2%) e Letónia (-3,5%). 

Na comparação mensal, destaque para os avanços de Malta (+6,1%), Hungria (+4,3%) e Bulgária (+2,0%) e as quedas de Croácia (-4,0%), Letónia (-3,1%), Finlândia (-2,5%) e Lituânia (-2,3%).


Lusa
  • Casa Branca isolada devido a pacote suspeito

    Mundo

    A Casa Branca foi esta terça-feira isolada devido à presença de um pacote suspeito junto a uma das vedações que limitam o edifício governamental norte-americano. A situação já foi normalizada e o objeto retirado do local.

  • Inspetores do SEF cansados das promessas do Governo
    1:00

    País

    O sindicato do SEF garante que a segurança contra o terrorismo vai ser assegurada na greve de quinta-feira e sexta-feira nos aeroportos. Acácio Pereira, do sindicato, diz que os inspetores são quase escravos e que estão fartos das promessas do Governo. A greve deverá afetar cerca de 30 mil pessoas. 

  • Graça Fonseca, a primeira governante a assumir-se homossexual
    1:02

    País

    A secretária de Estado da Modernização Administrativa deu uma entrevista ao Diário de Notícias onde assume a sua homossexualidade. É a primeira vez que um governante português o faz. Graça Fonseca assume esta posição pública como uma "afirmação política".