sicnot

Perfil

Economia

CGTP reafirma a urgência de mudar de políticas

CGTP reafirma a urgência de mudar de políticas

A Frente Comum rejeita a ideia de que os funcionários públicos possam ficar mal vistos pelo facto da greve de hoje acontecer a uma sexta-feira, permitindo um fim-de-semana prolongado. A dirigente sindical Ana Avola esteve no arranque da paralisação no hospital São José, em Lisboa, juntamente com Arménio Carlos. O secretário-geral da CGTP reafirma a urgência de mudar de políticas.

  • Hoje há greve na função pública

    Economia

    Os trabalhadores da função pública cumprem hoje um dia de greve e os efeitos da paralisação sentiram-se já nos turnos da madrugada. Os números divulgados pelos sindicatos aponta para uma adesão entre os 80% e os 100%. Os setores mais afetados serão a educação, saúde, justiça e administração local. A greve foi convocada em protesto contra os cortes salariais, o aumento do horário semanal das 35 para as 40 horas, o regime de requalificação, e o congelamento das carreiras.

  • Há companhias aéreas a contratar. TAP é uma delas
    1:28
  • Euforia e preocupação no Santiago de Bernabéu
    3:02
  • Leão de Ouro de Souto de Moura faz "muito bem à alma" dos portugueses
    1:53
  • "Sonho com um futuro melhor", o desejo de um jovem sírio em Portugal
    2:12

    País

    Mais de 50 jovens sírios chegaram esta madrugada a Lisboa, para iniciarem o novo ano letivo, em Portugal. Sonham com um futuro melhor. Sonham com uma educação melhor. Os 54 estudantes vieram ao abrigo do programa lançado pelo antigo Presidente da República, Jorge Sampaio, que nos últimos anos já deu uma nova oportunidade a cerca de 200 alunos.

  • Na linha do triunfo
    16:49
  • Chamas do incêndio no Europa Park na Alemanha atingiram os 15 metros de altura
    0:57