sicnot

Perfil

Economia

Juncker lamenta falta de progressos nas negociações com a Grécia

O presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, lamentou hoje, em Bruxelas, a falta de progressos nas recentes negociações com Atenas sobre o prolongamento da ajuda financeira à Grécia, mas disse acreditar no sucesso.

© Eric Vidal / Reuters

"Não estou satisfeito com os desenvolvimentos na Grécia nestas últimas semanas, acho que não progredimos o suficiente, mas vamos esforçar-nos por uma conclusão bem sucedida", disse Juncker, numa curta declaração à entrada para uma reunião com o primeiro-ministro grego, Alexis Tsipras.


Juncker considerou o encontro entre ambos como "decisivo" e salientou querer "um sucesso e não um falhanço" nas negociações com Atenas.


"Temos falado por telefone, mas decidimos agora fazê-lo pessoalmente e tentaremos avançar na direção de uma conclusão bem sucedida das questões que temos de tratar", salientou.


Por seu lado, Tsipras disse que está a "debater o melhor modo de aplicar as decisões tomadas no Eurogrupo de 20 de fevereiro" passado.


O líder do Governo grego chegou hoje de manhã à sede da Comissão vindo de um encontro com o presidente do Parlamento Europeu, Martin Schulz, a quem assegurou não haver "um problema grego, mas sim europeu".


No final da reunião com Schulz, o chefe do executivo ateniense assegurou que a Grécia está a cumprir com os seus compromissos e sublinhou esperar que os seus parceiros façam a sua parte para ser encontrada "uma solução".


Schulz apelou, por seu lado, a um maior diálogo entre as partes.


A Grécia iniciou na quarta-feira as negociações técnicas com a Comissão Europeia (CE), o Banco Central Europeu (BCE) e o Fundo Monetário Internacional (FMI), sob o alerta de que será preciso um acordo para que seja emprestado mais dinheiro a Atenas.


O Eurogrupo chegou a 20 de fevereiro passado a um acordo sobre o prolongamento por quatro meses, até junho, da assistência financeira à Grécia.


Em contrapartida, as autoridades gregas comprometeram-se a conduzir uma série de reformas, em linha com as condições previstas no atual programa.



Lusa



  • As primeiras decisões do Presidente Trump
    1:39
  • "Há sobretudo um fosso entre o discurso que Trump faz e os de Obama"
    6:13

    Opinião

    Cândida Pinto e Ricardo Costa analisaram a tomada de posse de Donald Trump. O diretor de informação da SIC disse que o discurso de Trump "mexe com a sua base de apoio" e defende que "a grande questão não vai ser a relação com a Rússia, mas sim com a China". Já a Editora de internacional disse que o discurso foi "voltado para dentro, nacionalista, partidarista, com ataque à elite de Washington".

    Ricardo Costa e Cândida Pinto

  • Celebridades protestam contra Trump
    3:00

    Mundo

    Tem sido assim desde a campanha e continua. Grande parte da comunidade de artistas não está nada contente com o Presidente eleito. Vários artistas aproveitaram o dia da tomada de posse para se reunirem em Nova Iorque e protestarem contra Donald Trump.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.

  • Cantora brasileira conhecida pela "Lambada" terá sido assassinada
    1:25

    Mundo

    Terá sido assassinada a cantora brasileira conhecida em Portugal pela "lambada", um ritmo que marcou o fim dos anos 90. Foi encontrada carbonizada dentro do próprio carro depois de assaltada em casa. Três suspeitos suspeitos do homicídio da cantora Loalwa Braz foram já detidos.