sicnot

Perfil

Economia

PCP quer saber quando foi Durão Barroso informado da situação no BES

O Partido Comunista Português (PCP) apresentou hoje um conjunto de perguntas endereçadas ao antigo presidente da Comissão Europeia Durão Barroso, procurando saber, por exemplo, quando foi informado da situação do BES.

"Enquanto presidente da Comissão Europeia foi informado da situação que se vivia no BES/GES [Grupo Espírito Santo]? Quando e em que circunstâncias?", interrogam os comunistas, num bloco de oito perguntas endereçadas a Barroso.


O PCP, coordenado na comissão parlamentar de inquérito à gestão do BES e do GES pelo deputado Miguel Tiago, pretende também saber se a 'troika', antes de sair de Portugal, "conhecia a situação" no banco e no grupo.


"Confirma a afirmação do dr. Carlos Moedas (...) sobre as preocupações em resolver o problema do BES só depois de terminada a intervenção da 'troika' em Portugal?", é perguntado.


Também hoje os comunistas apresentaram um conjunto de perguntas ao construtor José Guilherme, procurando, por exemplo, confirmar o pagamento de um presente de 14 milhões de euros ao antigo banqueiro Ricardo Salgado.


"Qual a sua relação com o BES Angola (BESA)? Que créditos obteve do BESA na sua atividade em Angola? Como eram decididos esses créditos, nomeadamente como era avaliado o risco de incumprimento?", perguntam os comunistas.


A comissão de inquérito teve a primeira audição a 17 de novembro passado e tinha inicialmente um prazo total de 120 dias, até 19 de fevereiro, mas foi prolongado por mais 60 dias.


Os trabalhos dos parlamentares têm por objetivo "apurar as práticas da anterior gestão do BES, o papel dos auditores externos e as relações entre o BES e o conjunto de entidades integrantes do universo do GES, designadamente os métodos e veículos utilizados pelo BES para financiar essas entidades".


Lusa


  • GNR só teve acesso às imagens das agressões em Alcochete 12 horas depois
    1:42

    Crise no Sporting

    A GNR não pôde visionar as imagens de videovigilância da Academia de Alcochete logo que chegou ao local. O sistema estava inoperacional, o que fez com que as imagens só fossem entregues quase 12 horas depois do ataque à equipa do Sporting. Entre as provas recolhidas, estão também impressões digitais e vestígios de sangue encontrados na zona do balneário.

  • Juiz considera que agressões em Alcochete foram "ato terrorista"
    1:59

    Crise no Sporting

    O juiz que decretou a prisão preventiva dos 23 detidos pelo ataque à Academia do Sporting considera que se tratou de um ato terrorista. Diz mesmo que os agressores tiveram um comportamento chocante e que perverte o espírito desportivo. Sete dos 23 detidos já foram condenados por outros crimes, mas não chegaram a pena de prisão.

  • Gonçalo Guedes: o menino franzino que jogava mais que os outros em Benavente
    8:47
  • A promessa que João Mário vai ter de cumprir se Portugal for campeão
    1:36
  • Aprovadas mudanças no acesso ao ensino superior

    País

    O Governo aprovou esta quinta-feira o decreto-lei que estabelece o currículo dos ensinos básico e secundário, bem como os princípios orientadores da avaliação, voltando a nota de Educação Física a contar para a média de acesso ao ensino superior. No caso dos alunos do ensino profissional, são eliminados requisitos considerados discriminatórios no acesso ao ensino superior.

  • Universidade de Coimbra não retira Honoris Causa a Lula
    3:30
  • Estudo acaba com teorias da conspiração sobre a morte de Hitler

    Mundo

    Existem algumas versões sobre o desaparecimento do ditador nazi, Adolf Hitler. Há quem diga que viajou para um país da América do Sul, outros acreditam que está escondido na Antártida e há até quem vá mais longe e acredita que estaria na Lua. Mas, teorias da conspiração à parte, a história oficial diz que Hitler suicidou-se num bunker, em Berlim, Alemanha.

    SIC