sicnot

Perfil

Economia

Oito voos da Lufthansa cancelados devido à greve da companhia alemã

Oito voos da Lufthansa entre Portugal e a Alemanha foram hoje de manhã cancelados na sequência da greve dos pilotos, que afetará cerca de 750 voos da companhia aérea alemã.

(Reuters/ Arquivo)

(Reuters/ Arquivo)

REUTERS

De acordo com a informação publicada pelas 7:30 no site da ANA -- Aeroportos de Portugal, foram cancelados três voos com partida de Lisboa, dois para Frankfurt (7:10 e 12:20) e um para Munique (14:10).

São ainda afetadas as chegadas previstas para o aeroporto de Lisboa, duas provenientes de Frankfurt (11:30 e 23:00) e duas de Munique (13:15 e 21:50).

Para o aeroporto de Sá Carneiro, é visível o cancelamento do voo com partida para Frankfurt, agendado para as 06:00, enquanto o das 12:35, também com destino a Frankfurt, não tem qualquer indicação de cancelamento.

Também os voos com destino ao aeroporto do Porto provenientes de Frankfurt, previstos para as 11:45 e para as 22:50, não têm qualquer tipo de informação no site da ANA.

Os passageiros com reservas para os voos afetados devem consultar a página da Lufthansa na Internet, onde podem obter informação sobre a reprogramação das suas viagens, adiantou terça-feira à agência Lusa fonte oficial da transportadora. 

 A companhia aérea alemã anunciou terça-feira o cancelamento de 750 voos previstos para hoje na Alemanha e na Europa, devido a uma greve de pilotos.

"Dos 1.400 voos da companhia Lufthansa inicialmente previstos para quarta-feira, vamos cancelar 750", o que afetará 80 mil passageiros, disse à agência France Presse um porta-voz do grupo. 

As filiais Germanwings, Swiss e Austrian Airlines não serão afetadas pela greve.

Esta será a 12.ª paralisação dos pilotos daquela companhia desde abril do ano passado. 

A Lufthansa disse que o custo das greves no ano passado ascendeu a 232 milhões de euros.

Os pilotos da Lufthansa contestam as condições para o fim de carreira e querem manter a possibilidade de passar à pré-reforma aos 55 anos, com 60% do salário.


Lusa
  • Governo vai avaliar situação da associação Raríssimas
    1:41

    País

    O Governo promete avaliar a situação da instituição Raríssimas e agir em conformidade, depois da denúncia de alegadas irregularidades na gestão financeira. A presidente da instituição terá usado dinheiro da Raríssimas para gastos pessoais como vestidos de alta-costura e alimentação. Esta é uma instituição que apoia doentes e famílias que convivem de perto com doenças raras. 

  • Diáconos permanentes: quem são e que cargo ocupam na comunidade católica
    10:04
  • Múmia quase intacta descoberta em Luxor
    1:23

    Mundo

    O Egito anunciou, este sábado, a descoberta de dois pequenos túmulos com 3.500 anos na cidade de Luxor. Foram também encontrados uma múmia em bom estado de conservação, uma estátua do deus Ámon Ra e centenas de artefactos de madeira e cerâmica ou pinturas intactas.