sicnot

Perfil

Economia

Pacheco de Melo renuncia ao cargo de administrador na PT SGPS

Luís Pacheco de Melo renunciou ao cargo de administrador na PT SGPS. A decisão foi esta quarta-feira comunicada à CMVM pela empresa.

Pacheco de Melo, o número 2 de Henrique Granadeiro, já tinha saído da área financeira, na sequência do polémico investimento da PT na Rioforte.

Pacheco de Melo, o número 2 de Henrique Granadeiro, já tinha saído da área financeira, na sequência do polémico investimento da PT na Rioforte.

Lusa

Pacheco de Melo, o número 2 de Henrique Granadeiro, já tinha saído da área financeira, na sequência do polémico investimento da PT na Rioforte. Uma aplicação de quase 900 milhões de euros, em papel comercial, da "holding" do Grupo Espírito Santo, que acabou por ditar a venda da empresa aos franceses da Altice.
  • Ex-administrador da PT SGPS diz que Bava propôs favorecimentos e contraria Granadeiro
    2:37

    Economia

    A relação entre o Grupo Espírito Santo (GES) e a Portugal Telecom (PT) pode ter ficado mais clara após a audição de um antigo administrador financeiro da PT, na comissão parlamentar de inquérito ao Banco Espírito Santo (BES). Pacheco de Melo falou de uma ocasião em que o então presidente executivo Zeinal Bava propôs favorecimentos e contrariou o ex- presidente do Conselho de Administração Henrique Granadeiro sobre o investimento ruinoso de 900 milhões de euros, no qual diz ter sido enganado pela família Espírito Santo.

  • ANACOM apresenta recomendações para melhorar redes de telecomunicações
    1:17

    País

    A ANACOM entregou um conjunto de recomendações ao Governo, Parlamento, municípios e operadores de telecomunicações. A autoridade reguladora em Portugal das comunicações eletrónicas propõe que os cabos aéreos de telecomunicações sejam substituídos por cabos subterrâneos, entre outras coisas. O objetivo é impedir que as redes fiquem em baixo perante incêndios ou outras catástrofes.

  • Ministra do Mar não aceita suspensão da pesca da sardinha
    2:39

    Economia

    O organismo científico que aconselha a Comissão Europeia em matéria de pescas recomendou esta sexta-feira que Portugal e Espanha não pesquem sardinha no próximo ano. A Ministra do Mar não aceita esta recomendação de capturas zero e vai propor uma redução do limite de capturas de sardinha das 17 mil toneladas deste ano para cerca de 14 mil em 2018.

  • Atividade económica regista crescimento

    Economia

    A atividade económica portuguesa está a crescer ao maior ritmo dos últimos 17 anos. O crescimento registado em setembro é o mais elevado desde janeiro de 2000. Já o consumo privado registou uma diminuição face a agosto.

    SIC