sicnot

Perfil

Economia

Tsipras reúne-se hoje com Merkel e Hollande

O primeiro-ministro da Grécia vai reunir-se hoje à noite em Bruxelas, após a cimeira europeia, com vários responsáveis europeus e com os líderes da Alemanha e de França para discutir a situação do país. 

© Alkis Konstantinidis / Reuter

A minicimeira, à margem da reunião do Conselho Europeu, partiu de um pedido do próprio primeiro-ministro grego, Alexis Tsipras, ao presidente do Conselho, Donald Tusk e foi confirmada oficialmente na quarta-feira. 


O encontro reunirá Tsipras com a chanceler alemã, o Presidente de França, François Hollande, o presidente do Banco Central Europeu, Mario Draghi, o presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, e o presidente do Eurogrupo, Jeroen Dijsselbloem. 


Apesar de a reunião de dois dias do Conselho Europeu ter na agenda oficial a união energética, as perspetivas económicas e as relações externas, sobretudo o conflito no leste da Ucrânia, a situação da Grécia deverá dominar as atenções perante o aumento das dificuldades financeiras de Atenas e mesmo a sombra de uma saída do euro.


Informações indicam que não estão a correr bem as negociações técnicas com os credores, com Atenas a dizer que estão a ser feitas exigências que não respeitam o acordo alcançado no Eurogrupo.


O acordo alcançado no Eurogrupo em 20 de fevereiro, que permitiu estender o programa de resgate da Grécia por quatro meses, até final de junho, estipula que Atenas apresente e apique reformas com vista ao desembolso da última parcela do empréstimo, que ascende a 7.000 milhões de euros.  


A Grécia enfrenta também cada vez mais graves problemas de liquidez, tendo de fazer face a vários pagamentos.


Na sexta-feira, a Grécia tem de pagar 350 milhões de euros ao Fundo Monetário Internacional (FMI) e outros 460 milhões de euros a 13 de abril. Ainda esta sexta-feira, vencem 1.600 milhões de euros de bilhetes do Tesouro, que serão substituídas por uma nova emissão destes títulos a três meses. 

Lusa
  • Passos acusa Governo de "sacudir água do capote"

    País

    O líder do PSD, Pedro Passos Coelho, acusou este sábado o Governo de "sacudir a água do capote" para não assumir a responsabilidade pelo que está a ser decidido, usando uma política de comunicação que considerou ser um "embuste".

  • Quase 200 polícias solidários com agentes acusados
    2:29

    País

    Perto de 200 polícias manifestaram-se este sábado na sede da PSP em Alfragide, em solidariedade com os 18 agentes acusados no processo Cova da Moura. O Sindicato Nacional de Polícia associou-se ao protesto e diz existir um aproveitamento político do caso.

  • Polícias ameaçam com protestos no arranque do campeonato
    1:24

    País

    Os agentes da PSP ameaçam boicotar a presença nos jogos do campeonato da Primeira e Segunda ligas que começam em 15 dias. Os agentes colocam em causa o atual modelo de policiamento no futebol, que faz com que muitos dos profissionais da PSP trabalhem sem remuneração em dia de folga.