sicnot

Perfil

Economia

Tsipras reúne-se hoje com Merkel e Hollande

O primeiro-ministro da Grécia vai reunir-se hoje à noite em Bruxelas, após a cimeira europeia, com vários responsáveis europeus e com os líderes da Alemanha e de França para discutir a situação do país. 

© Alkis Konstantinidis / Reuter

A minicimeira, à margem da reunião do Conselho Europeu, partiu de um pedido do próprio primeiro-ministro grego, Alexis Tsipras, ao presidente do Conselho, Donald Tusk e foi confirmada oficialmente na quarta-feira. 


O encontro reunirá Tsipras com a chanceler alemã, o Presidente de França, François Hollande, o presidente do Banco Central Europeu, Mario Draghi, o presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, e o presidente do Eurogrupo, Jeroen Dijsselbloem. 


Apesar de a reunião de dois dias do Conselho Europeu ter na agenda oficial a união energética, as perspetivas económicas e as relações externas, sobretudo o conflito no leste da Ucrânia, a situação da Grécia deverá dominar as atenções perante o aumento das dificuldades financeiras de Atenas e mesmo a sombra de uma saída do euro.


Informações indicam que não estão a correr bem as negociações técnicas com os credores, com Atenas a dizer que estão a ser feitas exigências que não respeitam o acordo alcançado no Eurogrupo.


O acordo alcançado no Eurogrupo em 20 de fevereiro, que permitiu estender o programa de resgate da Grécia por quatro meses, até final de junho, estipula que Atenas apresente e apique reformas com vista ao desembolso da última parcela do empréstimo, que ascende a 7.000 milhões de euros.  


A Grécia enfrenta também cada vez mais graves problemas de liquidez, tendo de fazer face a vários pagamentos.


Na sexta-feira, a Grécia tem de pagar 350 milhões de euros ao Fundo Monetário Internacional (FMI) e outros 460 milhões de euros a 13 de abril. Ainda esta sexta-feira, vencem 1.600 milhões de euros de bilhetes do Tesouro, que serão substituídas por uma nova emissão destes títulos a três meses. 

Lusa
  • As primeiras decisões do Presidente Trump
    1:39
  • "Há sobretudo um fosso entre o discurso que Trump faz e os de Obama"
    6:13

    Opinião

    Cândida Pinto e Ricardo Costa analisaram a tomada de posse de Donald Trump. O diretor de informação da SIC disse que o discurso de Trump "mexe com a sua base de apoio" e defende que "a grande questão não vai ser a relação com a Rússia, mas sim com a China". Já a Editora de internacional disse que o discurso foi "voltado para dentro, nacionalista, partidarista, com ataque à elite de Washington".

    Ricardo Costa e Cândida Pinto

  • Celebridades protestam contra Trump
    3:00

    Mundo

    Tem sido assim desde a campanha e continua. Grande parte da comunidade de artistas não está nada contente com o Presidente eleito. Vários artistas aproveitaram o dia da tomada de posse para se reunirem em Nova Iorque e protestarem contra Donald Trump.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.

  • Cantora brasileira conhecida pela "Lambada" terá sido assassinada
    1:25

    Mundo

    Terá sido assassinada a cantora brasileira conhecida em Portugal pela "lambada", um ritmo que marcou o fim dos anos 90. Foi encontrada carbonizada dentro do próprio carro depois de assaltada em casa. Três suspeitos suspeitos do homicídio da cantora Loalwa Braz foram já detidos.