sicnot

Perfil

Economia

Consumo de combustíveis aumentou 4,4% em fevereiro

O consumo de combustíveis, considerando gasolina e gasóleo, aumentou 4,4% em fevereiro deste ano face ao mês homólogo de 2014, num total 865.562 toneladas, anunciou a Entidade Nacional para o Mercado de Combustíveis (ENMC) no seu relatório mensal.

(Arquivo)

(Arquivo)

SIC

Este aumento foi principalmente sustentado pelo consumo de gasóleo, que passou para cerca de 343 mil toneladas, mais 5,2% do que em fevereiro de 2014, enquanto a gasolina teve um aumento de consumo de 0,9% para 77 mil toneladas.

Em termos acumulados (janeiro e fevereiro), o consumo de gasóleo aumentou 4,2% face ao período homólogo de 2014, tendo o consumo da gasolina subido 0,9%.

O documento indica também que em termos de ano móvel, à data de fevereiro, e que considera o período compreendido entre março do ano anterior e o mês de fevereiro do próprio ano, o consumo de gasóleo aumentou 2,0%, tendo o consumo de gasolina diminuído 0,8%.

Entre janeiro de 2014 e fevereiro de 2015, o preço médio de venda ao público (PMVP) do gasóleo diminuiu 15%, decréscimo explicado, segundo o relatório, "pela redução de 32% do PST (Preço sem Taxas/Impostos) e pelo aumento de 8% do valor absoluto de "ISP+Outros" em 2015, mais concretamente da Contribuição de Serviço Rodoviário e Adicionamento por emissão de CO2".

A ENMC, sucessora da antiga EGREP, é responsável pela definição dos preços de referência.

Lusa
  • A menina síria que relata a guerra no Twitter está bem, diz o pai

    Mundo

    Bana Alabed, a menina síria de 7 anos que conta no Twitter a luta pela sobrevivência e os horrores da guerra em Alepo, teve de abandonar a sua casa que foi bombardeada mas está bem, disse hoje o seu pai à Agência France Press. A conta esteve fechada domingo, mas foi entretanto reativada e tem hoje uma nova publicação de Bana.

  • Parkinson pode ter início nos intestinos

    Mundo

    Um novo estudo científico vem revelar que a doença de Parkinson pode não estar apenas no cérebro. A doença pode ter início nos intestinos e mais tarde migrar para o cérebro.