sicnot

Perfil

Economia

Ferreira de Oliveira e Luís Palha da Silva deixam administração da Galp Energia

O presidente executivo da Galp Energia, Manuel Ferreira de Oliveira, e o seu vice-presidente, Luís Palha da Silva, vão abandonar os cargos, anunciou hoje a petrolífera.

(Reuters/ Arquivo)

(Reuters/ Arquivo)

REUTERS

Em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a Galp Energia adianta que "Manuel Ferreira de Oliveira, vice-presidente do Conselho de Administração e presidente da comissão executiva" e "Luís Palha da Silva, vice-presidente do Conselho de Administração e da comissão executiva (...) informaram o Conselho de Administração" de que "não pretendiam integrar as listas para qualquer órgão social" da petrolífera na próxima assembleia-geral da empresa, que é eletiva, convocada para 16 de abril.

Ferreira De Oliveira "colaborou com a sociedade ao longo de cerca de 14 anos, primeiro como presidente executivo da Petrogal, tendo, numa segunda fase, sido eleito para liderar a comissão executiva da Galp Energia há cerca de nove anos", lembra a Galp Energia, adiantando que "o longo período de colaboração e as transformações operadas" no grupo petrolífero "sob a sua liderança são merecedores de uma pública manifestação de apreço e reconhecimento pela empresa".

Já Palha da Silva exerceu funções como administrador executivo no último mandato "de forma competente e dedicada, o que merece o agradecimento da empresa", acrescenta.

O Conselho de Administração da Galp Energia deseja a "continuação do sucesso profissional" de Manuel Ferreira de Oliveira e de Palha da Silva "em novas funções que, num outro contexto, venham a desempenhar", conclui a Galp no comunicado.


  • A fuga dos PIDES
    20:08
  • Dominado incêncio no centro de tratamento de resíduos da Tratolixo
    1:55

    País

    O fogo na Tratolixo, em Trajouce, deflagrou esta segunda-feira à noite. As chamas foram controladas a meio da manhã pelos bombeiros. No local estão 133 operacionais, apoiados por 51 veículos. O fogo não fez vítimas nem danos materiais. O vento dificultou o combate às chamas.

  • Duas execuções no mesmo dia pela primeira vez em 17 anos nos EUA

    Mundo

    O estado norte-americano do Arkansas (sul) executou, na noite de segunda-feira, dois condenados à morte, o que sucede pela primeira vez em 17 anos no país, anunciou a procuradora-geral daquele estado. Jack Jones e Marcel Williams, condenados separadamente na década de 1990 à pena capital por violação e assassínio, receberam uma injeção letal depois de diferentes tribunais terem rejeitado os respetivos recursos, afirmou Leslie Rutledge, em comunicado.