sicnot

Perfil

Economia

António Costa suspeita de fortes indícios criminais no caso da lista VIP

António Costa suspeita de fortes indícios criminais no caso da lista VIP

O PSD garante que ficou esclarecido, considera que o Governo está isento de culpas no caso da lista VIP, mas não se opõe à iniciativa do PS de enviar para o Ministério Publico (MP) as audições parlamentares. António Costa suspeita de fortes indícios criminais.

  • Lista VIP é "novela de má qualidade"
    0:54

    País

    Luís Marques Mendes diz que Paulo Núncio está politicamente fragilizado, apesar da Autoridade Tributaria desmentir o envolvimento do secretario de Estado na criação da lista de contribuintes VIP. O comentador da SIC diz que o caso é uma novela de má qualidade.

  • Fiscalistas criticam má gestão do caso das listas VIP
    1:16

    País

    A alegada lista VIP de contribuintes foi debatida ontem no programa "A propósito" aqui da SIC Notícias. Rogério Fernandes Ferreira, antigo secretário de Estado dos Assuntos Fiscais num executivo de António Guterres, destaca a má gestão política do caso. Já Vasco Valdez, antigo secretário de Estado dos Assuntos Fiscais num governo de Cavaco Silva, afirma que provavelmente se tinha demitido, se estivesse no lugar de Paulo Núncio.

  •  "Se dizem que aprovei, onde está a prova?"
    3:43

    Economia

    O Partido Socialista quer o Ministério Público a investigar a alegada lista de contribuintes VIP da Autoridade Tributária. O anúncio encerrou a audição desta noite ao secretário de Estado dos Assuntos Fiscais no Parlamento. Uma audição que estava marcada para as 16h30, mas que acabou por começar perto 20h00. Paulo Núncio afirmou ser "visceralmente" contra a existência de uma lista de contribuintes específicos e garantiu que não há provas que o envolvam neste caso simplesmente porque não aprovou, não deu instruções e nem sequer tinha conhecimento desta questão.

  • António Costa evita perguntas sobre estágios não remunerados
    1:55
  • "É evidente que não fecho a porta ao Eurogrupo"
    1:38

    Economia

    O ministro das Finanças diz que não fecha a porta ao Eurogrupo. A declaração é feita numa entrevista ao semanário Expresso. No entanto, Mário Centeno deixa a ressalva que qualquer ministro das Finanças do Eurogrupo pode ser presidente.

  • Trump adia decisão sobre permanência nos acordos de Paris
    1:48
  • Raízes de ciência e rebentos de esperança
    14:14