sicnot

Perfil

Economia

Taxas Euribor em mínimos a 6, 9 e 12 meses mas a subir a 3 meses

As taxas Euribor subiram a três meses, mas mantiveram-se em mínimos a seis e nove meses e caíram a 12 meses para o nível mais baixo de sempre.       

(SIC/Arquivo)

(SIC/Arquivo)

A Euribor a seis meses, a mais utilizada em Portugal nos créditos à habitação, manteve-se em 0,089%, o atual mínimo de sempre registado pela primeira vez na sexta-feira. 

No prazo de nove meses, a Euribor também se manteve em 0,138%, o atual mínimo também verificado pela primeira vez na última sexta-feira. 

A três meses, a Euribor subiu para 0,022%, mais 0,001 pontos do que na sexta-feira, quando foi fixada a 0,021%, atual mínimo histórico. 

   A 12 meses, a Euribor desceu 0,002 pontos para 0,203%, um novo mínimo de sempre. 

    A 09 de março, o Banco Central Europeu (BCE) arrancou com um programa sem precedentes de compra de dívidas soberanas, que vai permitir injetar 60 mil milhões de euros por mês até, pelo menos, setembro de 2016.

O objetivo desta operação denominada 'Quantitative Easing' (QE) é redinamizar a economia da zona euro.  

Para os mercados, o QE marca uma mudança histórica da política monetária do BCE.

As Euribor são fixadas pela média das taxas às quais um conjunto de 57 bancos da zona euro está disposto a emprestar dinheiro entre si no mercado interbancário
  • Manuel Valls diz que Trump fez declaração de guerra à Europa

    Mundo

    O antigo primeiro-ministro francês Manuel Valls, aspirante a candidato socialista às presidenciais deste ano, considerou esta segunda-feira como uma "declaração de guerra" as afirmações do futuro Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, sobre a União Europeia.

  • Morreu o último homem que pisou a Lua

    Mundo

    O astronauta norte-americano Eugene Cernan, o último homem a pisar a Lua, morreu esta segunda-feira aos 82 anos, informou a agência espacial norte-americana, NASA.

  • Novo motim em prisão brasileira do Rio Grande do Norte

    Mundo

    Um motim ocorreu esta segunda-feira de madrugada numa prisão do estado brasileiro de Rio Grande do Norte, sem fazer feridos ou mortos, depois de uma rebelião numa outra prisão do mesmo estado ter feito 26 mortos no fim de semana.

  • Cheias e derrocadas destroem várias casas no Peru
    0:42

    Mundo

    Um deslizamento de terras seguido de uma inundação destruiu várias casas no Peru. As imagens mostram o momento em que o deslizamento acontece e o caos que se gerou. O trânsito ficou cortado e as inundações que se seguiram obrigaram várias pessoas a abandonar as suas habitações.