sicnot

Perfil

Economia

Taxas Euribor em mínimos a 6, 9 e 12 meses mas a subir a 3 meses

As taxas Euribor subiram a três meses, mas mantiveram-se em mínimos a seis e nove meses e caíram a 12 meses para o nível mais baixo de sempre.       

(SIC/Arquivo)

(SIC/Arquivo)

A Euribor a seis meses, a mais utilizada em Portugal nos créditos à habitação, manteve-se em 0,089%, o atual mínimo de sempre registado pela primeira vez na sexta-feira. 

No prazo de nove meses, a Euribor também se manteve em 0,138%, o atual mínimo também verificado pela primeira vez na última sexta-feira. 

A três meses, a Euribor subiu para 0,022%, mais 0,001 pontos do que na sexta-feira, quando foi fixada a 0,021%, atual mínimo histórico. 

   A 12 meses, a Euribor desceu 0,002 pontos para 0,203%, um novo mínimo de sempre. 

    A 09 de março, o Banco Central Europeu (BCE) arrancou com um programa sem precedentes de compra de dívidas soberanas, que vai permitir injetar 60 mil milhões de euros por mês até, pelo menos, setembro de 2016.

O objetivo desta operação denominada 'Quantitative Easing' (QE) é redinamizar a economia da zona euro.  

Para os mercados, o QE marca uma mudança histórica da política monetária do BCE.

As Euribor são fixadas pela média das taxas às quais um conjunto de 57 bancos da zona euro está disposto a emprestar dinheiro entre si no mercado interbancário
  • Madrid suspende governo regional da Catalunha

    Mundo

    O chefe do Governo espanhol anunciou hoje que decidiu acionar o artigo 155º da Constituição espanhola e pedir ao Senado a suspensão das funções do governo regional da Catalunha. Em conferência de imprensa justificou a adoção das medidas dada a "desobediência rebelde, sistemática e consciente" do Governo regional (Generalitat).

    Em atualização

  • Manifestações contra os incêndios um pouco por todo o país
    1:33

    País

    Estão marcadas para esta tarde várias manifestações contra os incêndios e as políticas florestais, mas também de homenagem às vítimas dos fogos que arrasaram o país. As iniciativas de protesto são quase todas organizadas através das redes sociais e por grupos de cidadãos.

  • Ministra do Mar não aceita suspensão da pesca da sardinha
    2:39

    Economia

    O organismo científico que aconselha a Comissão Europeia em matéria de pescas recomendou esta sexta-feira que Portugal e Espanha não pesquem sardinha no próximo ano. A Ministra do Mar não aceita esta recomendação de capturas zero e vai propor uma redução do limite de capturas de sardinha das 17 mil toneladas deste ano para cerca de 14 mil em 2018.