sicnot

Perfil

Economia

Exportações para o Japão subiram 3,1% em 2014

As exportações de bens portugueses para o Japão subiram 3,1% no ano passado, face a 2013, para 124,9 milhões de euros, enquanto as importações recuaram 8,3% para 251 milhões de euros, segundo dados do Instituto Nacional de Estatística (INE).

(Reuters/Arquivo)

(Reuters/Arquivo)

© Rafael Marchante / Reuters

No ano passado, o saldo da balança comercial entre Lisboa e Tóquio foi negativa para Portugal em 126,1 milhões de euros, de acordo com a mesma fonte.

 

O primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, visita o Japão entre quinta-feira e sábado, liderando uma comitiva que integra os ministros de Estado e dos Negócios Estrangeiros, Rui Machete, da Economia, António Pires de Lima, e do Ambiente, Ordenamento do Território e energia, Jorge Moreira da Silva, e o secretário de Estado da Energia, Artur Trindade.

 

Só no mês de janeiro, as exportações cresceram 35,2% para 14,1 milhões de euros, enquanto as importações recuaram 18,5% para 19,3 milhões de euros.

 

O Japão é o 35.º cliente de Portugal e o 29.º fornecedor.

 

Em 2013, havia 761 empresas portuguesas a exportarem para o Japão, mais 36 do que em 2012. De acordo com os dados do INE, as empresas exportadoras para o mercado nipónico têm vindo a crescer desde 2009.

 

Portugal é o 68.º cliente do Japão e ocupa o 66.º lugar enquanto fornecedor.

 

Em 2014, quase um quarto (23,5%) do total das vendas ao Japão diziam respeito a produtos alimentares, ascendendo a 29,4 milhões de euros, embora as exportações deste tipo de produtos tenha recuado 23,3% face a 2013.

 

Os tomates preparados ou conservados, exceto em vinagre ou em ácido acético, foram o principal produto exportado, com vendas de 22,7 milhões de euros no ano passado, representando um recuo de 8% face a 2013.

 

As exportações de químicos, com um peso de 17%, totalizaram 21,2 milhões de euros, um aumento de 25,9% face ao ano anterior, seguido das máquinas e aparelhos (peso 12,3%), cujas vendas ascenderam a 15,3 milhões de euros, mas recuaram 40%.

 

Em termos de bens importados, os veículos e outros materiais de transporte, máquinas e aparelhos e plásticos e borracha são os três grupos mais comprados por Portugal.

 

As compras de veículos e outros materiais de transporte, que representam mais de um terço (35,5%) do total das importações em 2014, subiram 13,8% para 89,2 milhões de euros, com as máquinas e aparelhos (32,4%) a totalizarem 81,4 milhões de euros, uma subida de 3%.

 

Já no segmento de plásticos e borracha, as importações (peso 10,7%) recuaram 6,3% para 26,8 milhões de euros.

 

No que respeita às exportações de serviços, segundo dados do Banco de Portugal, estas ascenderam a 48,6 milhões de euros no ano passado, uma descida de 8,1% face aos 52,8 milhões de euros registados em 2013.

 

As importações de serviços subiram 27,2% para 56,9 milhões de euros em igual período, com o saldo da balança comercial negativo para Portugal em 8,4 milhões de euros.

 

As receitas do turismo japonês em Portugal totalizaram 21,2 milhões de euros em 2014, uma subida de 40,9% face ao ano anterior.


Lusa

  • Não há risco de colapso do viaduto de Alcântara
    1:35

    País

    O desvio de um pilar do viaduto de Alcântara obrigou esta quarta-feira ao corte do trânsito e da circulação de comboios da linha de Cascais. O estrago terá sido provocado por um camião que embateu na estrutura durante a noite. A circulação ferroviária foi retomada a meio da manhã, mas o viaduto só será reaberto esta quinta-feira.

  • Suspeito de homicídio à porta do Luanda foi ouvido em tribunal e ficou em preventiva
    1:36

    País

    O suspeito de ser o autor dos disparos que mataram um jovem junto à discoteca Luanda foi ouvido em tribunal e ficou em prisão preventiva. Segundo a investigação, tudo terá começado com um mero desacato, ainda dentro da discoteca, onde a vitima e o detido foram filmados a discutir. O homem de 23 anos está indiciado por dois crimes de homicídio, um na forma tentada.

  • Romeu e Julieta nasceram no mesmo dia e no mesmo hospital

    Mundo

    Na Carolina do Sul, nos EUA, dois bebés tinham o parto marcado para 26 de março mas decidiram nascer mais cedo: exatamente no mesmo dia, apenas com uma diferença de 18 horas. Os pais não se conheciam e, curiosamente, deram o nome aos recém nascidos de Romeo e Juliet (em português, Romeu e Julieta).

  • Túmulo de Jesus Cristo restaurado

    Mundo

    Após 10 meses de obras de restauro, o túmulo onde Jesus Cristo terá sido sepultado foi esta quarta-feira revelado numa cerimónia na igreja do Santo Sepulcro, em Jerusalém.