sicnot

Perfil

Economia

Passos visita Japão para reforçar laços económicos, científicos e culturais

O primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, inicia quinta-feira uma visita de três dias ao Japão, com o objetivo de reforçar os laços económicos, científicos e culturais, numa altura em que os dois países vivem um "momento de excelência nas relações". 

(Reuters/ Arquivo)

(Reuters/ Arquivo)

© Toru Hanai / Reuters

Trata-se da primeira visita de um chefe de Governo português ao Japão em 25 anos, correspondendo ao convite feito em Lisboa no ano passado pelo primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, na primeira ocasião em que um líder de executivo nipónico se deslocou a Portugal.

 

A visita, também com objetivos de captação de investimento, inclui um pequeno-almoço de trabalho em que o primeiro-ministro estará à mesa com responsáveis da associação empresarial que concentra a maior parte do Produto Interno Bruto (PIB) japonês, a Keidanren.

 

"Até pelo hiato temporal desde a última viagem, pelo momento de excelência nas relações com o Japão, que se tem consubstanciado na visita de vários membros do Governo e no maior contacto entre a AICEP e a sua congénere japonesa, numa componente de captação de investimento, houve a preocupação de responder ao convite no ano seguinte", disse à Lusa fonte diplomática.

 

De acordo com a mesma fonte, os objetivos da visita passam pelo reforço do relacionamento do ponto de vista económico, científico e cultural, identificando áreas em que tanto o Japão como Portugal têm experiência e 'know-how', e problemas comuns", incluindo uma "forte componente de investigação".

 

Em causa estão as áreas da energia e crescimento verde, a economia do mar e a inovação dedicada ao apoio à terceira idade.

 

Acompanham o primeiro-ministro na viagem o ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros, Rui Machete, o ministro da Economia, António Pires de Lima, o ministro do Ambiente, Ordenamento do Território e Energia, Jorge Moreira da Silva, e o secretário de Estado da Energia, Artur Trindade.

 

Em Quioto serão assinados diversos memorandos, designadamente entre a Universidade do Algarve, o IPMA e a Universidade de Kinki, e entre a Universidade do Algarve e a Faculdade de Ciências da Universidade de Hokkaido. Trata-se de cooperação na área da aquacultura e do intercâmbio de estudantes.

 

Em Tóquio, a agência para o investimento e comércio externo de Portugal, AICEP, assinará um memorando com a sua congénere nipónica, a Jetro.

 

Passos Coelho receberá o doutoramento honoris causa pela Universidade de Estudos Estrangeiros de Quioto, em "nome de Portugal e dos países em que o português é língua oficial, pelo apoio dado por Portugal à CPLP", a comunidade dos países de língua portuguesa, na qual o Japão tem estatuto de observador.

 

"As parcerias entre empresas e universidades dos dois países podem projetar-se muito além de Portugal, que tem relações privilegiadas com África e a América Latina, e o Japão, que tem um papel privilegiado na Ásia", sustentou a mesma fonte diplomática.

 

O primeiro dia da visita, em Quioto, na quinta-feira, é marcado pelo doutoramento honoris causa do primeiro-ministro, e inclui uma visita ao palácio imperial de Quioto, e a assinatura de memorandos de cooperação. A comitiva nesse dia segue de 'comboio-bala' para Tóquio.

 

O dia mais intenso do programa da viagem é passado em Tóquio, na sexta-feira, começando com o pequeno-almoço de trabalho na associação empresarial Keidanren, cerca das 08:00, prosseguindo com um encontro na congénere nipónica da AICEP, incluindo também o seminário empresarial 'smart cities - smart solutions', e ainda os encontros de Passos Coelho com o Imperador do Japão e o primeiro-ministro japonês.

 

No sábado, o primeiro-ministro termina a visita com um encontro com a comunidade portuguesa na residência do embaixador de Portugal em Tóquio.

 

Lusa

  • Exportações para o Japão subiram 3,1% em 2014

    Economia

    As exportações de bens portugueses para o Japão subiram 3,1% no ano passado, face a 2013, para 124,9 milhões de euros, enquanto as importações recuaram 8,3% para 251 milhões de euros, segundo dados do Instituto Nacional de Estatística (INE).

  • Presidente da Proteção Civil demitiu-se

    País

    O Presidente da Autoridade Nacional da Proteção Civil (ANPC), Joaquim Leitão, pediu esta quarta-feira a demissão com efeitos imediatos. A carta de demissão foi enviada para o Ministério da Administração Interna, no entanto, uma vez que a ministra também se demitiu, o documento seguiu para o gabinete do primeiro-ministro, António Costa.

  • Casas de Luís Filipe Vieira e Pedro Guerra foram alvo de buscas
    2:39

    Desporto

    O caso dos emails levou esta quinta-feira a Polícia Judiciária a fazer buscas no Estádio da Luz e nas casas de Luís Filipe Vieira, o comentador Pedro Guerra e Paulo Gonçalves, o assessor jurídico do clube das águias. O advogado foi constituído arguido, mas só porque um advogado para ser alvo de buscas precisa de ser arguido.

  • Buscas no Benfica? "A Justiça está a funcionar"
    0:18

    Desporto

    Bruno de Carvalho reagiu esta quinta-feira às buscas efetuadas no Benfica. À saída de uma audiência no Ministério da Educação, o presidente do Sporting abordou o tema para dizer que é sinal de que a justiça está a funcionar.

  • Este foi provavelmente o melhor golo da noite de Liga Europa
    1:24
  • Vitória de Guimarães mais longe dos 16 avos de final
    1:48
  • O clube de amigos de António Costa

    Não me parece o melhor princípio político, mas percebo que António Costa queira ter junto de si, sobretudo em tempos difíceis, os mais próximos. Os homens de confiança pessoal e política. Em plena tempestade, o primeiro-ministro chamou dois amigos de longa data, ex-colegas da Faculdade de Direito, Eduardo Cabrita e Pedro Siza Vieira. E eles não disseram que não.

    Bernardo Ferrão

  • Quem está ao lado de Trump? Melania ou uma sósia?

    Mundo

    A especulação surgiu no Twitter: estaria Trump acompanhado de uma sósia de Melania para ocultar a ausência da mulher num evento oficial? A teoria da conspiração ganhou depois força nas redes sociais. Julgue por si mesmo.

    SIC

  • Norte-americano entrega-se após perder aposta com a polícia no Facebook

    Mundo

    Um jovem de 21 anos procurado pela polícia norte-americana entregou-se, esta segunda-feira, depois de perder uma aposta com a polícia, no Facebook. Michael Zaydel prometeu entregar-se se uma publicação sobre o seu desaparecimento chegasse às mil partilhas, na rede social. O jovem norte-americano prometeu ainda levar uma dúzia de donuts, caso os agentes da cidade de Redford conseguissem ganhar a aposta.

    SIC