sicnot

Perfil

Economia

Passos visita Japão para reforçar laços económicos, científicos e culturais

O primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, inicia quinta-feira uma visita de três dias ao Japão, com o objetivo de reforçar os laços económicos, científicos e culturais, numa altura em que os dois países vivem um "momento de excelência nas relações". 

(Reuters/ Arquivo)

(Reuters/ Arquivo)

© Toru Hanai / Reuters

Trata-se da primeira visita de um chefe de Governo português ao Japão em 25 anos, correspondendo ao convite feito em Lisboa no ano passado pelo primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, na primeira ocasião em que um líder de executivo nipónico se deslocou a Portugal.

 

A visita, também com objetivos de captação de investimento, inclui um pequeno-almoço de trabalho em que o primeiro-ministro estará à mesa com responsáveis da associação empresarial que concentra a maior parte do Produto Interno Bruto (PIB) japonês, a Keidanren.

 

"Até pelo hiato temporal desde a última viagem, pelo momento de excelência nas relações com o Japão, que se tem consubstanciado na visita de vários membros do Governo e no maior contacto entre a AICEP e a sua congénere japonesa, numa componente de captação de investimento, houve a preocupação de responder ao convite no ano seguinte", disse à Lusa fonte diplomática.

 

De acordo com a mesma fonte, os objetivos da visita passam pelo reforço do relacionamento do ponto de vista económico, científico e cultural, identificando áreas em que tanto o Japão como Portugal têm experiência e 'know-how', e problemas comuns", incluindo uma "forte componente de investigação".

 

Em causa estão as áreas da energia e crescimento verde, a economia do mar e a inovação dedicada ao apoio à terceira idade.

 

Acompanham o primeiro-ministro na viagem o ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros, Rui Machete, o ministro da Economia, António Pires de Lima, o ministro do Ambiente, Ordenamento do Território e Energia, Jorge Moreira da Silva, e o secretário de Estado da Energia, Artur Trindade.

 

Em Quioto serão assinados diversos memorandos, designadamente entre a Universidade do Algarve, o IPMA e a Universidade de Kinki, e entre a Universidade do Algarve e a Faculdade de Ciências da Universidade de Hokkaido. Trata-se de cooperação na área da aquacultura e do intercâmbio de estudantes.

 

Em Tóquio, a agência para o investimento e comércio externo de Portugal, AICEP, assinará um memorando com a sua congénere nipónica, a Jetro.

 

Passos Coelho receberá o doutoramento honoris causa pela Universidade de Estudos Estrangeiros de Quioto, em "nome de Portugal e dos países em que o português é língua oficial, pelo apoio dado por Portugal à CPLP", a comunidade dos países de língua portuguesa, na qual o Japão tem estatuto de observador.

 

"As parcerias entre empresas e universidades dos dois países podem projetar-se muito além de Portugal, que tem relações privilegiadas com África e a América Latina, e o Japão, que tem um papel privilegiado na Ásia", sustentou a mesma fonte diplomática.

 

O primeiro dia da visita, em Quioto, na quinta-feira, é marcado pelo doutoramento honoris causa do primeiro-ministro, e inclui uma visita ao palácio imperial de Quioto, e a assinatura de memorandos de cooperação. A comitiva nesse dia segue de 'comboio-bala' para Tóquio.

 

O dia mais intenso do programa da viagem é passado em Tóquio, na sexta-feira, começando com o pequeno-almoço de trabalho na associação empresarial Keidanren, cerca das 08:00, prosseguindo com um encontro na congénere nipónica da AICEP, incluindo também o seminário empresarial 'smart cities - smart solutions', e ainda os encontros de Passos Coelho com o Imperador do Japão e o primeiro-ministro japonês.

 

No sábado, o primeiro-ministro termina a visita com um encontro com a comunidade portuguesa na residência do embaixador de Portugal em Tóquio.

 

Lusa

  • Exportações para o Japão subiram 3,1% em 2014

    Economia

    As exportações de bens portugueses para o Japão subiram 3,1% no ano passado, face a 2013, para 124,9 milhões de euros, enquanto as importações recuaram 8,3% para 251 milhões de euros, segundo dados do Instituto Nacional de Estatística (INE).

  • A fábrica de caças na base aérea de Monte Real
    3:35
  • Comprar ou arrendar casa?
    8:25
  • Fui contactado por um espectador do “Contas-Poupança” (quartas-feiras, Jornal da Noite, SIC) e leitor do blogue www.contaspoupanca.pt, que foi surpreendido com uma carta do banco a aumentar o spread porque um dos serviços que tinha subscrito tinha sido extinguido. Neste caso específico, a domiciliação de ordenado. Ora, o cliente ficou estupefacto porque não mudou de empresa, não foi despedido nem tinha havido nenhuma alteração no recebimento do ordenado naquela conta.

    Pedro Andersson

  • NotPetya: Lourenço Medeiros explica o novo ciberataque global
    2:44

    Mundo

    A Ucrânia está a ser seriamente afetada por um novo ataque informático. Algumas empresas de grande dimensão estão a ser prejudicadas, agravando a dimensão global do ataque, o qual não parece ser dirigido a ninguém em concreto. Ontem, nas primeiras horas do ataque, não parava de crescer o número de vítimas.

  • Temer acusado de prejudicar Polícia Federal
    2:36
  • Violência volta às favelas do Rio de Janeiro
    3:21

    Mundo

    As favelas do Rio de Janeiro voltaram aos níveis de violência dos anos 90. A cidade de Deus foi uma das favelas pacificadas que voltou a registar tiroteios diariamente, os moradores falam de situações de trauma e do medo das crianças.

  • Trump interrompe telefonema para elogiar jornalista

    Mundo

    A jornalista irlandesa Caitriona Perry viu-se esta terça-feira envolvida num momento que a própria classificou de "bizarro": um encontro inesperado com Donald Trump, que interrompeu um telefonema com o primeiro-ministro irlandês para... a elogiar.

    SIC

  • Caricaturas de Trump invadem capital do Irão

    Mundo

    O Irão está a organizar um concurso internacional de caricaturas do Presidente norte-americano Donald Trump. Pelas ruas de Teerão já vão surgindo algumas imagens alusivas ao festival que vai realizar-se no próximo mês de julho.

  • Companhia aérea obriga deficiente físico a entrar no avião sem ajuda

    Mundo

    Um homem com uma deficiência física que o obriga a andar numa cadeira de rodas foi obrigado a subir sozinho as escadas de um avião da companhia aérea Vanilla Air. Hideto Kijima deparou-se com a situação quando estava a embarcar da ilha de Amami para Osaka, no Japão, com vários amigos que foram proibidos de o ajudar.

  • De onde vem o dinheiro de Isabel II?

    Mundo

    A rainha Isabel II vai ser aumentada - pelo exercício das suas funções -, em 2018, para 82,2 milhões de libras (93,5 milhões de euros). Este valor é pago pelo Estado britânico. Contudo, esta não é a única fonte de rendimento da rainha de Inglaterra. Isabel II também recebe pelas terras, casas e empresas que tem espalhadas pelo Reino Unido.

  • Cão corre os EUA a entregar águas aos árbitros em jogos de basebol
    0:20