sicnot

Perfil

Economia

Banco de Portugal melhora previsões

O Banco de Portugal melhorou hoje as previsões de crescimento da economia portuguesa, antecipando que o PIB cresça 1,7% este ano e 1,9% em 2016, apresentando agora estimativas mais otimistas do que o Governo.

SIC/ Arquivo

De acordo com a atualização das projeções para a economia portuguesa entre 2015 e 2017, o Banco de Portugal prevê que o Produto Interno Bruto (PIB) aumente 1,7% este ano (contra os 1,5% projetados em dezembro), 1,9% em 2016 (acima dos 1,6% previstos anteriormente) e 2% em 2017.

Estas estimativas do Banco Central são mais otimistas do que as do executivo, que previu um crescimento de 1,5% para este ano, na proposta do Orçamento do Estado para 2015 (OE2015), conhecida em outubro, e que antecipou um crescimento de 1,7% em 2016, no Documento de Estratégia Orçamental (DEO), apresentado em abril do ano passado.

O Banco de Portugal está também mais otimista do que as restantes instituições nacionais e internacionais: na semana passada, o Conselho de Finanças Públicas (CFP) previu que Portugal deverá crescer 1,6% este ano e o Fundo Monetário Internacional (FMI) antecipou um crescimento de 1,5%, ao passo que a Comissão Europeia apontou para um crescimento de 1,6% no início de fevereiro.

Quanto à composição do crescimento em 2015, a instituição liderada por Carlos Costa espera agora que o consumo privado aumente 2,4% e que o consumo público se reduza em 0,5%, que o investimento aumente 4%, que as exportações cresçam 4,3% e que as importações acelerem 3,9%.

Ou seja, em 2015, o crescimento económico será feito à custa da procura interna, cujo contributo é de 1%, uma vez que as exportações serão responsáveis apenas por 0,8% do crescimento económico, segundo prevê o Banco de Portugal.

Já para 2016, o Banco Central espera que as exportações apresentem um contributo mais significativo do que o da procura interna: para um crescimento de 1,9% previsto para o próximo, 1,1% será por via de exportações e 0,8% por via da procura interna.

O Banco de Portugal espera que, em 2016, o consumo privado aumente 1,7%, que o consumo público cresça 1,2%, que o investimento aumente 4,4%, que as exportações acelerem 5,8% e que as importações aumentem também 5,5%.

A evolução do PIB continua a ter implícita "uma transferência de recursos produtivos dos setores não transacionáveis para os setores transacionáveis", escreve o banco central, acrescentando que "a aceleração da atividade económica ao longo do horizonte de projeção reflete, em larga medida, o crescimento projetado para as exportações, em linha com as hipóteses para a procura externa dirigida à economia portuguesa".

Por outro lado, o Banco de Portugal piorou as estimativas para o Índice Harmonizado de Preços no Consumidor (IHPC), antecipando agora que a inflação se fixe nos 0,2% este ano, quando em dezembro previa que alcançasse os 0,7%.

Para 2016, o Banco Central melhora ligeiramente a previsão do IHPC, estimando agora que a taxa de inflação seja de 1,1%, quando em dezembro antecipava que este indicador se fixasse nos 1%. Para 2017, o Banco de Portugal espera que a inflação se mantenha nos 1,1%.

A estimativa da instituição liderada por Carlos Costa é coincidente com a Governo para este ano, mas fica 0,4 pontos percentuais abaixo da apresentada pelo Executivo para 2016.

O Governo estima que a inflação se fixe nos 0,7% (segundo o inscrito no OE2015) este ano e nos 1,5% em 2016 (de acordo com o DEO).

O Banco de Portugal afirma que estas estimativas publicadas hoje surgem "em linha com a recuperação moderada da economia internacional e da economia portuguesa" e "contemplam riscos equilibrados para a atividade económica e para a inflação".

Lusa

  • Rúben Lima nega crimes de corrupção no processo Cashball
    6:04

    Desporto

    Rúben Lima, um dos 8 jogadores suspeitos de terem sido aliciados por intermediários ao serviço do Sporting para beneficiar o clube de Alvalade, nega todos os crimes investigados pela Polícia Judiciária. Numa entrevista exclusiva à SIC, o jogador do Moreirense garante que não conhece nenhum dos quatro arguidos detidos no âmbito do processo Cashball.

    Exclusivo SIC

  • Partido Podemos com votação inédita em Espanha
    1:32

    Mundo

    Há uma votação inédita em Espanha. O Podemos começou esta terça-feira a decidir a continuidade do líder do partido, depois de Pablo Iglesias e a companheira terem comprado uma casa de 600 mil euros.

  • Rui Rio alerta que violações do segredo de justiça ameaçam democracia
    2:16

    País

    Rui Rio diz que não pede demissões "a cada esquina" e prefere aguardar pelas respostas do ministro Adjunto Siza Vieira, sobre o alegado conflito de interesses com os acionistas chineses da EDP. O líder do PSD esteve esta terça-feira reunido com a direção nacional da Polícia Judiciária, onde defendeu que a violação do segredo de justiça é insustentável e ameaça o regime democrático.

  • Reclusos limpam Ria Formosa
    3:01

    País

    Alguns reclusos do estabelecimento prisional de Olhão estão pela segunda vez a limpar a ilha da Armona, na Ria Formosa. São homens que beneficiam de regime aberto e, em fim de cumprimento de pena, têm com este trabalho uma amostra da liberdade que tanto aguardam.

  • A maior obra de reconversão urbana em Portugal 20 anos depois
    3:47