sicnot

Perfil

Economia

TAP com prejuízo de 46 milhões em 2014

A TAP fechou 2014 com prejuízos de 46 milhões de euros, após cinco anos consecutivos com lucros. A companhia aérea justifica os resultados com os problemas operacionais e as greves do segundo semestre. 

© Paulo Whitaker / Reuters

Segundo a companhia aérea, a entrada tardia em operação dos novos aviões, 22 dias de greve, anunciadas ou efetuadas, no segundo semestre, e o registo de algumas ocorrências operacionais, tiveram um impacto 108 milhões de euros.

"Sabíamos que íamos ter um ano difícil e foi o que aconteceu. Infelizmente os resultados não foram bons", afirmou o presidente da TAP, Fernando Pinto, em conferência de imprensa. 

De acordo com a transportadora, "a situação de alguns mercados teve também uma influência negativa, em especial o Brasil - devido a fatores internos e à realização do campeonato mundial de futebol, período durante o qual houve uma quebra da tarifa média, devido a mudanças das características do tráfego e a excesso de oferta". 

Também os voos para África registaram uma quebra na tendência de crescimento, com origem em fatores como o vírus Ébola, além da instabilidade social vivida em alguns países. A tudo isto, acresce ainda o saldo negativo da evolução cambial. 

Apesar dos prejuízos, a TAP aumentou em 6,6% o volume de passageiros transportados, chegando ao número recorde de 11,4 milhões, mais 711 mil passageiros do que em 2013, com destaque para o crescimento de 8% na Europa e de 10% nos Estados Unidos.

Nas receitas, a TAP alcançou os 2.489 milhões de euros, mais nove milhões de euros do que em 2013. 

Os custos de exploração registaram um aumento da ordem dos 3,4% face ao período homólogo, chegando aos 2.341 milhões, muito por força das ocorrências referidas e do aumento da operação em 5,5%. 

No último ano, a taxa de ocupação média dos aviões situou-se nos 80,6%, subindo 1,1 pontos percentuais face ao ano anterior e ficando acima dos 79,7%, número que, de acordo com a  Associação Internacional de Transporte Aéreo (IATA), constituiu o valor médio da indústria. 

A TAP prosseguiu o alargamento da sua rede de destinos, especialmente com a abertura de novas linhas para a Colômbia e o Panamá, e também para a Europa e no Brasil, tendo, para o efeito, introduzido seis aeronaves na sua frota.



Lusa
  • "PCP não é força de suporte do Governo"
    2:11

    País

    Ao segundo dia de congresso comunista, ouviu-se o aviso mais forte, até agora, ao PS. João Oliveira, líder parlamentar do partido, diz que o PCP não se diluiu e que não é suporte do Governo. Já Jerónimo de Sousa deixou elogios à excelente geração de jovens que estão na frente política do PCP.

  • Passos elogia escolha de Paulo Macedo mas diz que não é suficiente
    1:47

    Caso CGD

    Pedro Passos Coelho diz que Paulo Macedo é competente para liderar os destinos da Caixa Geral de Depósitos, mas que a nomeação do antigo ministro não é suficiente para passar uma esponja sobre o assunto. Em Viseu, o líder do PSD não quis ainda avançar com um nome para a Câmara de Lisboa, depois de Santana Lopes afastar a hipótese de se candidatar.

  • O novo coala do zoo de Lisboa
    3:10

    País

    A SIC acompanhou em exclusivo a transferência de uma coala da Alemanha para o Zoo de Lisboa. O animal veio de avião e foi batizado pelos passageiros que seguiam a bordo. Ficou com o nome de Goolara. O coala é uma fêmea, com quase dois anos, e veio para aumentar a família da mesma espécie em Portugal.

  • Jovens do exército russo aderem ao Desafio do Manequim
    1:01

    Mundo

    Na Rússia, o grupo de jovens do exército também já aderiu ao famoso Mannequin Challenge. O vídeo foi divulgado pelo Ministério da Defesa russo. O objetivo é mostrar o dia-a-dia do chamado exército de jovens, cuja principal missão passa por sensibilizar os russos para a necessidade de cumprir o serviço militar obrigatório.