sicnot

Perfil

Economia

Ministra presta hoje esclarecimentos no Parlamento sobre caso da lista VIP

A ministra das Finanças vai ser hoje ouvida na Comissão de Orçamento e Finanças e Administração Pública, onde irá prestar esclarecimentos sobre o caso da lista de contribuintes VIP.

TIAGO PETINGA/ LUSA

Maria Luis Albuquerque vai ao Parlamento no âmbito de audições periódicas mas já indicou que vai falar sobre o caso. Ontem, a ministra disse que mantém a confiança política no secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, Paulo Núncio, que nega ter tido conhecimento da criação da lista VIP no fisco. 

  • Paulo Núncio de "consciência tranquila"
    1:20

    Economia

    O secretário de Estado dos Assuntos Fiscais diz que está de "consciência tranquila" e que vai aguardar serenamente pelo resultado do inquérito que está a ser realizado pela Inspeção Geral de Finanças. Paulo Núncio sublinha que o relatório hoje divulgada pela revista Visão, a propósito da lista de contribuintes VIP, já tinha sido referido no Parlamento pelos responsáveis da Autoridade Tributária.

  • Albuquerque mantém confiança em Núncio
    1:06

    Economia

    A ministra das Finanças mantém a confiança no secretário de Estado dos Assuntos Fiscais e na Autoridade Tributária. Maria Luis Albuquerque pede que se espere com serenidade pelos resultados do inquérito da Inspeção Geral das Finanças e aponta para novas explicações amanhã no Parlamento, durante a Comissão de Orçamento e Finanças, a propósito do caso da lista de contribuintes VIP.

  • Passos não comenta novos dados sobre lista VIP
    2:26

    Economia

    O primeiro-ministro não quis comentar hoje os novos dados sobre a lista de contribuintes VIP. O Sindicato dos Trabalhadores dos Impostos garante agora que a lista tinha apenas quatro nomes: Passos Coelho, Paulo Portas, Cavaco Silva e Paulo Núncio.

  • As mulheres na clandestinidade durante o Estado Novo
    7:32

    País

    Não se sabe quantas mulheres portuguesas viveram na clandestinidade durante o Estado Novo, mas estiveram sempre lado a lado com os homens que trabalhavam para o Partido Comunista na luta contra a ditadura. Aceitavam serem separadas dos filhos e mudarem de identidade várias vezes ao longo dos anos. A história de algumas destas mulheres estão agora reunidas num livro que acaba de ser lançado.