sicnot

Perfil

Economia

Multinacional Monsanto diz que herbicida glifosato é seguro para saúde humana

A multinacional Monsanto, de agricultura e biotecnologia, garantiu hoje que os herbicidas de glifosato no mercado "são seguros para a saúde humana", o que é comprovado por "um dos maiores bancos de dados científicos" sobre um produto agrícola.

Marcha contra a Monsanto em 2013 na Califórnia

Marcha contra a Monsanto em 2013 na Califórnia

© Lucy Nicholson / Reuters

"Todos os produtos registados à base de glifosato são seguros para a saúde humana, o que é comprovado por um dos maiores bancos de dados científicos já compilado sobre um produto agrícola", refere um esclarecimento da Monsanto. 

A multinacional transmitia a sua posição acerca das informações divulgadas pela Agência Internacional para a Investigação sobre o Cancro (IARC na sigla em inglês), da Organização Mundial de Saúde, assegurando que "todos os herbicidas à base de glifosato no mercado obedecem a padrões rigorosos determinados por autoridades regulatórias visando proteger a saúde humana".

 Na quarta-feira, a Plataforma Transgénicos Fora transmitiram a sua preocupação após a declaração da IARC que aponta para a possibilidade de o herbicida "mais vendido em Portugal", o glifosato, causar aquela doença.

"A Organização Mundial de Saúde, através da sua estrutura especializada - a IARC -, declarou o glifosato (junto com outros pesticidas organofosforados) como 'carcinogénio provável para o ser humano'", alertava um comunicado da Plataforma, que reúne 11 entidades não-governamentais das áreas do ambiente e agricultura. 

Esta classificação significa que "existem evidências suficientes de que o glifosato causa cancro em animais de laboratório e que existem também provas diretas para o mesmo efeito em seres humanos, embora mais limitadas", realçava a Plataforma.

A Monsanto, uma das mais representativas empresas do setor agrícola, vem hoje realçar que "encara os processos e avaliações da IARC com forte ceticismo" e que a entidade "já esteve sob críticas antes tanto pelos seus processos como pela sua parcialidade". 

O grupo garante que "tem como prioridade a segurança dos seus produtos" e sobre a informação da IARC acerca do glifosato, utilizado, por exemplo, para fins agrícolas e limpeza de arruamentos, salienta não haver pesquisas que fundamentem a referida classificação.

"Cada um dos estudos considerados pela IARC já havia sido anteriormente avaliado pelas agências regulatórias de todo o mundo. A avaliação mais recente foi em janeiro de 2014, pelo governo alemão, em nome da União Europeia", realça.

Para a Monsanto, "dados científicos relevantes não foram considerados [já que] a IARC recebeu e desconsiderou dezenas de estudos científicos e avaliações de agências regulatórias de todo o mundo, que suportam a conclusão de que o glifosato não é um risco para a saúde humana". 

Entre os argumentos da multinacional está também a certeza de que a classificação da IARC "não estabelece qualquer correlação entre o glifosato e um crescimento do número de casos de cancro".


Lusa
  • Ricardo Salgado constituído arguido no processo EDP

    País

    Ricardo Salgado foi constituído arguido no processo EDP. Uma notícia confirmada pela defesa do antigo banqueiro. A defesa de Ricardo Salgado diz ser falsa e despropositada a tese do Ministério Público e nega que o banqueiro tenha participado num suposto ato de corrupção em benefício do GES e da EDP.

  • "Não andámos a tomar calmantes, nem a dar abracinhos"
    0:52

    Desporto

    Rui Vitória recusa atirar a toalha ao chão. O treinador do Benfica acredita que ainda muito pode acontecer e revela a motivação da equipa depois da derrota com o FC Porto na Luz, que levou à perda da liderança a quatro jornadas do fim.

  • Passageiros do voo da Southwest Airlines usaram as máscaras de oxigénio ao contrário

    Mundo

    Uma pessoa morreu e sete outras ficaram feridas esta terça-feira depois de um avião da Southwest Airlines ter aterrado de emergência no aeroporto de Filadélfia, nos Estados Unidos. Ao longo da semana várias pessoas ligadas à aviação fizeram comentários sobre a forma como os passageiros utilizaram as máscaras de oxigénio, como é o caso de Bobby Laurie, um ex-comissário de bordo.

    SIC

  • "Se não querem que vos baixem as calças, não se tornem modelos"

    Cultura

    "Se não querem que vos baixem as calças, não se tornem modelos", esta foi apenas uma das declarações de Karl Lagerfeld sobre as denúncias de abuso sexual, que estão a marcar o mundo do cinema, da música e da moda. Numa entrevista, o diretor criativo da Chanel e da Fendi declarou mesmo que estava farto do #MeToo, o movimento usado para denunciar estes casos de abusos por todo o mundo.

    SIC

  • Já pode escolher uma morte amiga do ambiente

    Mundo

    Preocupa-se com o ambiente? Recicla? Prefere andar a pé ou partilhar transportes? Então saiba que a partir de agora a morte também pode ser amiga do ambiente. Desde caixões degradáveis de vime a cremação líquida, já é possível diminuir o impacto ambiental da morte.

    SIC

  • Mágico comove audiência do Britain's Got Talent com a história de cancro da mulher e da filha
    5:16