sicnot

Perfil

Economia

Greve na CP encerra 95% das bilheteiras

Cerca de 95 por cento das bilheteiras da CP estão hoje encerradas, devido à greve dos trabalhadores do setor comercial da empresa, que inclui também os revisores, disse à agência Lusa fonte sindical.

LUSA

"A adesão, hoje, é superior à de quinta-feira. Até às 08:00 só se realizaram dois comboios de longo curso", afirmou Luís Bravo, do Sindicato Ferroviário da Revisão Comercial e Itinerante, considerando tratar-se de "uma clara demonstração de insatisfação" por parte dos trabalhadores do setor comercial da empresa, em que se incluem os funcionários das bilheteiras e os revisores.

De acordo com o sindicato, não há registo de qualquer comboio urbano a circular, "por opção da empresa".

"Não tendo funcionários, optou por fazer uma ligação de Alfa-Pendular, o comboio das elites, em vez de fazer os comboios regionais, que serviriam muito mais pessoas", declarou o dirigente sindical.

Os trabalhadores reclamam o descongelamento das carreiras e atualizações salariais, bem como o cumprimento de uma decisão judicial relativa a "uma dívida da empresa para com os funcionários".

Os revisores da CP cumprem hoje o segundo dia de greve e a empresa prevê que venham a ser suprimidos entre 80% e 90% dos comboios, sobretudo nas ligações regionais e urbanas.

A CP alertou os passageiros para "fortes perturbações na circulação de comboios", que deverão manter-se até terça-feira de manhã.

As perturbações são agravadas pela recusa de fixação de serviços mínimos pelo Tribunal Arbitral, nomeado pelo Conselho Económico e Social, segundo a CP.

Esta greve foi convocada pelo Sindicato Ferroviário da Revisão Comercial Itinerante (SFRCI) para reclamar o cumprimento da decisão dos tribunais relativo ao pagamento dos complementos nos subsídios desde 1996.

O presidente do SFRCI, Luís Bravo, explicou à Lusa que a CP foi condenada, em várias instâncias, a restituir os complementos que não foram pagos aos trabalhadores no subsídio de férias desde 1996 e no subsídio de Natal entre 1996 e 2003, estimando uma dívida de cerca de dez milhões de euros aos revisores e trabalhadores das bilheteiras.

Fonte da empresa disse hoje à Lusa que circularam quatro dos 63 comboios programados para o período entre as 00:00 e as 06:00.

  • As confissões de Sérgio Conceição: do futuro no FC Porto à zanga com Rui Vitória 
    43:14
  • Marcelo descobre que vê mal "ao longe à esquerda"
    2:05

    País

    Marcelo Rebelo de Sousa recebeu uma declaração dos médicos contra a despenalização da eutanásia. A audiência ao atual bastonário e cinco antecessores acontece a uma semana do tema ir a debate no Parlamento, e no dia em que o Presidente da República foi a estrela do Dia da Segurança Infantil. Marcelo aproveitou para fazer um rastreio à visão e concluiu que tem que estar "atento", à esquerda, ao longe".

  • PS "vai ficar em banho-maria durante anos" por causa de Sócrates
    0:59

    País

    Miguel Sousa Tavares considera que o PS vai ficar em "banho-maria" durante anos por causa de José Sócrates. Em entrevista na SIC Notícias, o comentador criticou os dirigentes socialistas pela forma como se tentaram demarcar do ex-primeiro-ministro e disse que António Costa devia ter tomado uma atitude mais concreta.

  • Sabia que pode emprestar dinheiro a empresas e ganhar 7% em juros por ano?
    8:05
  • É desta que provam a existência do monstro de Loch Ness?

    Mundo

    Para muitos, o monstro de Loch Ness não passa de uma lenda. A verdade é que a existência ou não desta criatura mística continua a suscitar debates entre aqueles que acreditam e os cépticos. Uma equipa internacional de investigadores quer responder finalmente à questão através da recolha de ADN ambiental do Loch Ness, na Escócia.

    SIC