sicnot

Perfil

Economia

Banco central da China injeta 3.000 ME no mercado

Banco Popular da China, o banco central do país asiático (PBOC, na sigla em inglês), anunciou hoje uma injeção de liquidez no mercado de 20.000 milhões de yuan (2.958 milhões de euros).    

reuters

O banco central chinês vai efetivar a operação por via de acordos de recompra (conhecidos como "repos"), segundo a agência oficial Xinhua.

Em concreto, a entidade ofereceu "repos" -- acordo de recompra, em que um banco vende um ativo a curto prazo com a promessa de o recomprar posteriormente numa data fixada pagando um juro para além do valor do ativo -- a sete dias com uma taxa de 3,45%.

A anterior injeção, realizada em fevereiro último, foi mais elevada: 80.000 milhões de yuan (11.837 milhões de euros).

  • "Os governos são diferentes mas o povo é o mesmo"
    0:45

    Economia

    O Presidente da República atribui o resultado do défice do ano passado ao espírito de sacrifício do povo português. Num jantar em Coimbra para assinalar o Dia do Estudante, Marcelo Rebelo de Sousa considerou ainda que o valor do défice de 2016 é a prova de que com governos diferentes conseguem-se os mesmos objetivos.

  • Recuo na saúde é primeira derrota de peso para Donald Trump
    1:18

    Mundo

    O Presidente norte-americano sofreu esta sexta-feira uma derrota de peso. O líder da Câmara dos Representantes retirou a proposta do plano de saúde de Trump, que se preparava para um chumbo na câmara baixa do Congresso. Para já, mantém-se o Obamacare.

  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.