sicnot

Perfil

Economia

Juros da dívida portuguesa descem a dois, cinco e dez anos

Os juros da dívida portuguesa estavam hoje a cair em todos os prazos, uma tendência que se estende à Irlanda e Itália mas que a Grécia não acompanha.

(AP/ Arquivo)

(AP/ Arquivo)

Francisco Seco/AP

Hoje, cerca das 09:30 em Lisboa, os juros da dívida portuguesa a dez anos caíam para 1,601%, contra 1,631% na terça-feira. O atual mínimo de sempre é 1,560% e foi registado a 13 de março.

 

Os juros na maturidade dos cinco anos estavam igualmente a cair, para 0,773%, contra 0,808% na terça-feira, tendo hoje atingido o mínimo de sempre.

 

A tendência a dois anos dos juros da dívida portuguesa negociados no mercado secundário era também de queda ao bater um mínimo de sempre nos 0,008%, contra 0,015% na sessão anterior.

 

 A 09 de março passado, o Banco Central Europeu (BCE) arrancou com um programa sem precedentes de compra de dívidas soberanas e privadas, que vai permitir injetar 60.000 milhões de euros por mês, até, pelo menos, setembro de 2016, na economia da zona euro na esperança de a redinamizar.

 

Os efeitos do programa fizeram sentir-se por antecipação há várias semanas nas taxas de juro das dívidas soberanas, que evoluem em sentido inverso ao da procura e têm renovado mínimos diariamente. Algumas das taxas tornaram-se negativas nos prazos mais curtos, ou seja, os investidores estão dispostos a pagar para deter estes títulos considerados muito seguros.

 

A 17 de maio de 2014, Portugal abandonou oficialmente o resgate sem qualquer programa cautelar.

 

O programa de ajustamento solicitado por Portugal à 'troika' (Comissão Europeia, Banco Central Europeu e Fundo Monetário Internacional), no valor de 78 mil milhões de euros, esteve em vigor durante cerca de três anos.

 

Os juros da dívida soberana dos restantes países seguiam igualmente a descer na Irlanda e na Itália, mas subiam na Grécia no dia em que o primeiro-ministro grego, Alexis Tsipras, e o presidente russo, Vladimir Putin, negoceiam a flexibilização das importações de bens agrícolas do país helénico para a Rússia e que têm estado sob embargo.

 

Os juros da dívida de Espanha subiam a dois e dez anos, mas desciam a cinco anos em relação a terça-feira.

 

 

Juros da dívida soberana em Portugal, Grécia, Irlanda, Itália e Espanha cerca das 9:47:

 

2 anos... 5 anos... 10 anos

 

Portugal

 

08/04..... 0,008......0,773....1,601

 

07/04..... 0,015......0,808....1,631

 

Grécia

 

08/04..... n disp....15,621...11,662

 

07/04..... n disp....15,487...11,508

 

Irlanda

 

08/04......n disp.....0,212....0,720

 

07/04......n disp.....0,222....0,736

 

Itália

 

08/04......0,163......0,482....1,238

 

07/04......0,164......0,488....1,241

 

Espanha

 

08/04......0,028......0,475....1,180

 

07/04......0,025......0,477....1,179

 

Fonte: Bloomberg Valores de 'bid' (juros exigidos pelos investidores para comprarem dívida) que compara com fecho da última sessão.

 

 

Lusa

  • Polémica sobre offshore intensifica guerra de palavras entre PSD e Governo
    2:39
  • DGO divulga hoje execução orçamental de janeiro

    Economia

    A Direção-Geral do Orçamento (DGO) divulga hoje a síntese de execução orçamental em contas públicas de janeiro, sendo que o Governo estima reduzir o défice para 1,6% do Produto Interno Bruto (PIB) em contabilidade nacional em 2017.

  • Paulo Fonseca e Paulo Sousa fora da Liga Europa

    Liga Europa

    A segunda mão dos 16 avos-de-final da Liga Europa ficou marcada pelas eliminações de duas equipas treinadas por portugueses: a Fiorentina de Paulo Sousa e o Shakhtar Donetsk de Paulo Fonseca. Paulo Bento, no Olympiacos, e José Mourinho, no Manchester United, são os únicos técnicos lusos ainda em competição. Noutros jogos, destaque para os afastamentos do Tottenham e do Zenit. Veja aqui os resumos de todos os encontros desta noite europeia. O sorteio dos oitavos-de-final está agendado para esta sexta-feira, às 12h00, hora de Lisboa.

  • "Não preciso de ajustar contas com ninguém"
    0:49

    País

    O ex-Presidente da República insiste que José Sócrates foi desleal durante as negociações do Orçamento do Estado para 2011. Numa entrevista dada à RTP1, Cavaco Silva esclareceu ainda que não escreveu o livro de memórias para ajustar contas com o ex-primeiro-ministro.

  • Sócrates em processo judicial surpreende Cavaco
    0:18

    País

    Cavaco Silva afirmou ter ficado surpreendido com o envolvimento de José Sócrates num processo judicial. Em entrevista à RTP1 o ex-Presidente da República diz que nunca se apercebeu de qualquer "atuação legalmente menos correta" da parte de Sócrates.

  • PSD questiona funcionamento da Assembleia da República
    2:39

    Caso CGD

    O PSD e o CDS vão entregar esta sexta-feira no Parlamento o pedido para criar uma nova Comissão de Inquérito sobre a Caixa Geral de Depósitos. Os dois partidos reuniram-se esta quarta-feira para fechar o texto do requerimento. Durante o dia, o PSD considerou que o normal funcionamento da Assembleia da República está em causa, o que levou Ferro Rodrigues a defender-se e a garantir que está a ser imparcial.

  • Marcelo rejeita discussões menores na banca
    0:32

    Economia

    O Presidente da República avisa que não se devem introduzir querelas táticas e menores no sistema financeiro. Num encontro que reuniu publicamente Marcelo e Centeno, o Presidente diz que é preciso defender o interesse nacional.

  • Três dos planetas encontrados podem conter água e vida
    3:28
  • Túnel descoberto em cadeia brasileira tinha ligação a uma habitação
    0:44

    Mundo

    A polícia brasileira descobriu um túnel que ligava a cadeia de Porto Alegre a uma casa e serviria para libertar prisioneiros do estabelecimento. As autoridades detiveram sete homens e uma mulher no local. A construção permitiria uma fuga massiva que poderia chegar aos 200 mil fugitivos e estima-se que terá custado mais de 300 mil euros. A polícia do Rio Grande do Sul acredita, assim, ter impedido aquela que seria a maior fuga de prisioneiros de sempre no Estado brasileiro.