sicnot

Perfil

Economia

Lesados do papel comercial "visitam" candidatos à compra do Novo Banco

Os lesados do papel comercial do Grupo Espírito Santo (GES) comprado aos balcões do antigo BES voltam hoje a manifestar-se, desta vez, fazendo uma ronda pelos candidatos à compra do Novo Banco.

A manifestação, organizada pela Associação dos Indignados e Enganados do Papel Comercial (AIEPC), iniciou-se no balcão do Novo Banco no Rossio, em Lisboa, e segue depois para os possíveis candidatos à compra da instituição financeira liderada por Eduardo Stock da Cunha.

O percurso inclui paragens, além do Novo Banco, no Banco Santander Totta, Apollo, Fosun e Anbang Insurance, quatro dos candidatos à compra do Novo Banco, segundo informações a circular na imprensa.

Após a concentração no Novo Banco do Rossio, os manifestantes irão dirigir-se para a sede do Banco Santander Totta, na rua do Ouro, subindo depois para a avenida da Liberdade, onde se encontra a sede da Tranquilidade, seguradora recentemente adquirida pela Apollo Management.

Os lesados do papel comercial do GES seguem depois para o largo do Rato, endereço da seguradora Tranquilidade, comprada pelos chineses da Fosun, um dos concorrentes à compra do Novo Banco. 

A visita termina na embaixada da China, na rua de São Caetano à Lapa, uma vez que um outro possível interessado, a seguradora Anbang, não tem interesses em Portugal.

Em comunicado, a AIEPC promete que os clientes lesados vão "'visitar as capelinhas' dos potenciais bancos compradores", mostrando a sua "indignação".

NOTA: Foi noticiado que a Associação dos Indignados e Enganados do Papel Comercial do GES iria ser recebida hoje pelo presidente da Republica, mas tal não se confirma.


Com Lusa
  • ANACOM apresenta recomendações para melhorar redes de telecomunicações
    1:17

    País

    A ANACOM entregou um conjunto de recomendações ao Governo, Parlamento, municípios e operadores de telecomunicações. A autoridade reguladora em Portugal das comunicações eletrónicas propõe que os cabos aéreos de telecomunicações sejam substituídos por cabos subterrâneos, entre outras coisas. O objetivo é impedir que as redes fiquem em baixo perante incêndios ou outras catástrofes.

  • Ministra do Mar não aceita suspensão da pesca da sardinha
    2:39

    Economia

    O organismo científico que aconselha a Comissão Europeia em matéria de pescas recomendou esta sexta-feira que Portugal e Espanha não pesquem sardinha no próximo ano. A Ministra do Mar não aceita esta recomendação de capturas zero e vai propor uma redução do limite de capturas de sardinha das 17 mil toneladas deste ano para cerca de 14 mil em 2018.

  • Atividade económica regista crescimento

    Economia

    A atividade económica portuguesa está a crescer ao maior ritmo dos últimos 17 anos. O crescimento registado em setembro é o mais elevado desde janeiro de 2000. Já o consumo privado registou uma diminuição face a agosto.

    SIC