sicnot

Perfil

Economia

Exportações sobem 2,1% e importações caem 3,5% de dezembro a fevereiro

As exportações aumentaram 2,1% e as importações recuaram 3,5% no trimestre terminado em fevereiro, em termos homólogos, elevando a taxa de cobertura para 84,5% e diminuindo o défice em 735,5 milhões de euros, divulgou hoje o INE.

© Jose Manuel Ribeiro / Reuters

No trimestre terminado em janeiro as exportações tinham aumentado 0,5% e as importações recuado 1,3%.

Segundo o Instituto Nacional de Estatística (INE), no período em análise, o défice da balança comercial diminuiu 735,5 milhões de euros, para 2.123,1 milhões de euros, e a taxa de cobertura cresceu 4,7 pontos percentuais (p.p.) para 84,5%.

Considerando apenas o mês de fevereiro, as exportações de bens aumentaram 4,4% e as importações de bens diminuíram 3,6% face ao mês homólogo (-2,4% e -9,8% em janeiro de 2015, respetivamente).

O aumento das exportações é atribuído à evolução do comércio intra-UE (União Europeia), em especial nos combustíveis minerais, máquinas e aparelhos e outros produtos, já que as exportações extra-UE registaram um decréscimo.

Quanto ao recuo das importações em fevereiro, foi devido ao comércio extra-UE (essencialmente nos combustíveis minerais), tendo-se verificado um aumento no comércio intra-UE. 

Excluindo os combustíveis e lubrificantes, em fevereiro as exportações aumentaram 2,5% e as importações aumentaram 6,0% face ao mês homólogo (respetivamente +0,7% e -1,0% em janeiro de 2015).

No que se refere às variações face ao mês anterior, em fevereiro as exportações aumentaram 4,2%, sobretudo devido ao comércio intra-UE (destacando-se os combustíveis minerais, máquinas e aparelhos e plásticos e borrachas), enquanto as importações subiram 1,3%, em resultado da evolução do comércio intra-UE (em especial devido aos veículos e outro material de transporte e produtos químicos), dado que as importações extra-UE diminuíram.

Considerando apenas o comércio intracomunitário, no trimestre terminado em fevereiro ao aumento homólogo de 3,7% das exportações e ao recuo de 1,1% das importações correspondeu uma taxa de cobertura de 79,4% e um défice de 2.169,9 milhões de euros.

Em fevereiro, as exportações intra-UE aumentaram 6,8% face ao mês homólogo de 2014, enquanto as importações subiram 0,5%.

Em relação ao mês anterior, em fevereiro as exportações intracomunitárias cresceram 3,5% e as importações aumentaram 4,5%.

No que se refere ao comércio extra-UE, no trimestre terminado em fevereiro o recuo homólogo de 1,8% das exportações e de 10,8% das importações resultou num excedente de 46,8 milhões de euros e numa taxa de cobertura de 101,5%. 

Excluindo os combustíveis e lubrificantes, as exportações extra-UE cresceram 1,5% e as importações diminuíram 4,1%, tendo o saldo da balança comercial extra-comunitária atingido um excedente de 1.108,5 milhões de euros, a que correspondeu uma taxa de cobertura de 164,2%.

Em fevereiro as exportações para os países terceiros diminuíram 1,7% face a fevereiro de 2014 e as importações extra-UE baixaram 16,7%, sobretudo devido ao "comportamento do preço de importação do petróleo bruto (crude), que registou neste mês o preço mais baixo desde 2009".

Relativamente ao mês anterior, em fevereiro as exportações extra-UE aumentaram 6,2%, enquanto as importações diminuíram 9,2%.

Numa análise por grandes categorias económicas, no trimestre terminado em fevereiro o INE destaca, nas exportações, os acréscimos nas máquinas e outros bens de capital (+6,8%) e o material de transporte e acessórios (+6,0%), enquanto os combustíveis e lubrificantes registaram a maior redução (-7,3%).

Já no que se refere às importações, salienta a redução de 25,6% nos combustíveis e lubrificantes, sobretudo nos produtos primários, tendo as importações de material de transporte e acessórios registado o maior aumento (+11,3%).

  • Madrid suspende governo regional da Catalunha

    Mundo

    O chefe do Governo espanhol anunciou hoje que decidiu acionar o artigo 155º da Constituição espanhola e pedir ao Senado a suspensão das funções do governo regional da Catalunha. Em conferência de imprensa justificou a adoção das medidas dada a "desobediência rebelde, sistemática e consciente" do Governo regional (Generalitat).

    Em atualização

  • Manifestações contra os incêndios um pouco por todo o país
    1:33

    País

    Estão marcadas para esta tarde várias manifestações contra os incêndios e as políticas florestais, mas também de homenagem às vítimas dos fogos que arrasaram o país. As iniciativas de protesto são quase todas organizadas através das redes sociais e por grupos de cidadãos.

  • Ministra do Mar não aceita suspensão da pesca da sardinha
    2:39

    Economia

    O organismo científico que aconselha a Comissão Europeia em matéria de pescas recomendou esta sexta-feira que Portugal e Espanha não pesquem sardinha no próximo ano. A Ministra do Mar não aceita esta recomendação de capturas zero e vai propor uma redução do limite de capturas de sardinha das 17 mil toneladas deste ano para cerca de 14 mil em 2018.