sicnot

Perfil

Economia

Lagarde diz que riscos aumentaram nas economias emergentes

A diretora-geral do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde, afirmou hoje que os riscos económicos diminuíram nas economias avançadas, impulsionadas pelos Estados Unidos e Reino Unido, e transferiram-se para as economias emergentes, como Rússia e o Brasil. 

© Mariana Bazo / Reuters

"As economias avançadas estão ligeiramente melhor do que no ano passado. A recuperação está a consolidar-se nos Estados Unidos e Reino Unido", afirmou Lagarde, num discurso no centro de estudos Atlantic Council de Washington, antes da reunião de primavera do FMI e do Banco Mundial na próxima semana.

Pelo contrário, "as previsões para as economias emergentes são ligeiramente piores do que há um ano, com os baixos preços das matérias-primas como uma das principais causas", apontou.

A China abrandou, a Rússia enfrenta dificuldades económicas, o Brasil estagnou e o Médio Oriente vive dificuldades políticas e económicas, resumiu Lagarde, indicando que a Índia é "um elemento brilhante".

Nas previsões que divulgou em janeiro, o FMI apontou para um crescimento global de 3,5% para este ano, depois dos 3,3% de 2014, um ritmo que Lagarde considerou insuficiente.

"Não é que o crescimento global seja mau, mas dado o impacto persistente da crise nas pessoas, o crescimento ainda não é suficientemente bom", afirmou Lagarde, que manifestou preocupação face à possibilidade de este período de "mediocridade" se converter na "nova realidade" económica.

Lagarde referiu-se especialmente aos riscos financeiros que passaram para os mercados emergentes e advertiu para a possibilidade de "sobressaltos" com uma subida das taxas de juro por parte da Reserva Federal, banco central norte-americano.

Questionada sobre o pagamento da Grécia ao FMI, a diretora-geral do Fundo confirmou que a instituição recebeu da Grécia o montante que tinha de ser feito até hoje (459 milhões de euros). Atenas já tinha anunciado previamente que dera ordem de pagamento.

Lusa

  • Principais factos da acusação no caso BPN dados como provados

    País

    O coletivo de juízes responsável pelo julgamento do processo principal do caso BPN interrompeu perto das 13:00 a leitura do acórdão iniciada pelas 10:30. Os principais factos da acusação são dados como provados, mas a leitura deverá demorar algumas horas.

  • Greve na Função Pública vai afetar escolas, saúde e cultura

    País

    A greve nacional convocada para sexta-feira pela Federação Nacional dos Sindicatos da Função Pública (FNSTFPS) deverá afetar as escolas, a área da saúde e ainda da cultura, entre outros serviços, afirmou esta quarta-feira a dirigente sindical, Ana Avoila.

  • Papa pede a Trump para ser pacificador
    1:12
  • Supremo confirma condenação de Messi por fraude fiscal

    Desporto

    O Supremo Tribunal de Justiça espanhol confirma a condenação de Lionel Messi por fraude fiscal. A notícia foi avançada pelo El País. O jogador do Barcelona foi condenado a 21 meses de prisão por três crimes fiscais que lesaram o Estado em 4,1 milhões de euros.

  • Autódromo do Estoril está ilegal há 45 anos

    Desporto

    De acordo com o Público este equipamento desportivo, inaugurado na década de 70, não tem licença de construção nem de utilização. Uma notícia que apanhou de surpresa o executivo camarário de Cascais, liderado por Carlos Carreiras.

  • Seca na Bacia do Sado exige restrições ao uso da água no Alentejo

    País

    A Agência Portuguesa do Ambiente aprovou hoje um conjunto de medidas para gestão dos recursos hídricos, definindo medidas específicas para a bacia hidrográfica do Sado, a única que se encontra em situação de seca. Além da diminuição de regas em hortas e jardins, a APA recomenda o encerramento das fontes decorativas, a proibição de encher piscinas e de lavagem de automóveis.