sicnot

Perfil

Economia

Custo salarial médio na OCDE foi 2,5 vezes superior ao da China em 2013

O custo salarial médio anual por trabalhador na OCDE foi de 46.506 dólares em 2013, 2,5 vezes superior ao de 18.400 dólares na China, segundo um estudo hoje divulgado.  

A diferença em 2013, o último ano para o qual existem números comparáveis, era ligeiramente inferior em relação ao Brasil (19.230 dólares), África do Sul (35.311 dólares), mas muito superior face a outros países emergentes como a Índia (4.768 dólares) e a Indonésia (6.185 dólares).

A Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) publicou pela primeira vez, em conjunto com os custos dos 34 países membros, os dados do grupo de grandes emergentes no estudo sobre o peso da tributação nos salários, ou seja dos impostos e cotizações sociais que as empresas pagam, mas que os trabalhadores não recebem. 

O peso da tributação nos salários, ou seja dos impostos e cotizações sociais que as empresas pagam, mas que os trabalhadores não recebem, foi em média 36% dos custos laborais nos 34 da OCDE em 2014, mais 0,1 pontos percentuais do que em 2013, ainda que com grandes diferenças no seio da organização. 

Este peso da tributação superou 50% do que as empresas pagaram aos seus empregados na Bélgica (55,6%) e ficou ligeiramente abaixo daquela percentagem na Áustria (49,4%), Alemanha (49,3%), Hungria (49%), França (48,4%) e Itália (48,2%).

No outro extremo, o peso da tributação foi de apenas 7% no Chile, 17,2% na Nova Zelândia, 19,5% no México, 20,5% em Israel, 21,5% na Coreia do Sul e 22,2% na Suíça. 

No caso dos grandes emergentes e com dados de 2013, a carga fiscal mais elevada foi a registada no Brasil (33,5%), seguida de perto pela China (33,7%) e muito abaixo pela África do Sul (14,3%), Indonésia (8,2%) e Índia (6,2%).

A Bélgica foi, mais um ano, em 2014 o país com os custos laborais mais elevados, com 71.686 dólares, seguida pela Suíça (70.663 dólares), Alemanha (68.735 dólares), Luxemburgo (67.557 dólares), Noruega (67.072 dólares), Holanda (65.303 dólares) e Áustria (65.046 dólares).

Lusa

  • Polícias ameaçam com protestos no arranque do campeonato
    1:24

    País

    Os agentes da PSP ameaçam boicotar a presença nos jogos do campeonato da Primeira e Segunda ligas que começam em 15 dias. Os agentes colocam em causa o atual modelo de policiamento no futebol, que faz com que muitos dos profissionais da PSP trabalhem sem remuneração em dia de folga.

  • 700 milhões para armamento e equipamento militar
    1:16

    País

    Portugal vai investir nos próximos anos 700 milhões de euros em armas e equipamento militar. Segundo a imprensa de hoje, o objetivo é colocar algumas áreas das Forças Armadas a um nível similar ao dos outros aliados da NATO. É o maior volume de programas de aquisição dos últimos anos e parte das verbas vão beneficiar a indústria portuguesa que fabrica aviões, navios-patrulha, rádios e sistemas de comando e controlo.

  • Princesa Diana morreu há 20 anos. Filhos falam pela 1ª vez da intimidade
    1:15