sicnot

Perfil

Economia

TAP adverte pilotos para consequências financeiras negativas de eventual greve

A TAP informou hoje que o presidente do conselho de administração, Fernando Pinto, enviou uma carta aos pilotos da transportadora, na qual adverte para as consequências financeiras negativas que uma eventual greve pode ter na empresa.

(Arquivo)

(Arquivo)

Francisco Seco / AP

"Foi enviada uma comunicação aos pilotos", disse à agência Lusa fonte da transportadora portuguesa, salientando que a carta foi enviada no âmbito do diálogo regular que a empresa tem com os sindicatos, "agora com o grupo profissional dos pilotos".

Na carta, a administração sublinha, entre outros assuntos, as "consequências" negativas financeiras que uma eventual greve pode ter na empresa.

"Qualquer perturbação laboral pode prejudicar financeiramente a empresa", disse a mesma fonte.

Segundo a fonte, na carta é também explicado o "ponto de vista" da empresa sobre o acordo ratificado com o Governo a 23 de dezembro de 2014 e que agora foi contestado pelos pilotos, por alegado incumprimento.

O Sindicato dos Pilotos da Aviação Civil (SPAC) marcou assembleias de empresa para quarta e quinta-feira, depois de considerar que o processo negocial entre o sindicato, a TAP e a PGA, no âmbito do compromisso subsidiário do acordo ratificado com o Governo em 23 de dezembro de 2014 chegou a um "impasse insanável".

Nas reuniões de quarta e quinta-feira caberá aos pilotos decidir os próximos passos, que podem incluir ações de luta, nomeadamente a greve, segundo o sindicato.

Num comunicado emitido a 08 de março, a direção do SPAC informou que "o processo negocial entre o SPAC, a TAP e a PGA, no âmbito do compromisso subsidiário do acordo ratificado com o Governo em 23 de dezembro de 2014 chegou a um impasse insanável, por motivos estritamente imputáveis à TAP, à PGA e ao Governo".






Lusa
  • Captura ilegal de cavalos-marinhos na Ria Formosa
    3:02

    País

    Há cada vez menos cavalos marinhos na Ria Formosa. Cientistas da Universidade do Algarve dizem que a maior população desta espécie no mundo, que é a que existe na Ria Formosa, está ameaçada devido à captura ilegal para o mercado asiático. Dizem que, se nada for feito para travar este fenómeno, esta espécie protegida pode desaparecer em poucos anos.