sicnot

Perfil

Economia

Sindicato acusa Fernando Pinto de querer "confundir e iludir" os pilotos

O Sindicato dos Pilotos da Aviação Civil (SPAC) acusou hoje o presidente da TAP de querer "confundir e iludir os pilotos" ao imputar-lhes, "de um modo absurdo, a responsabilidade pelas consequências de atos praticados pela administração da empresa". 

Lusa

"Esta comunicação visa confundir e iludir os pilotos sobre o que está agora verdadeiramente em causa e imputar-lhes, de um modo absurdo, a responsabilidade pelas consequências de atos praticados pela administração da empresa, configurando uma preocupante manifestação de irresponsabilidade", lê-se na resposta do SPAC à carta enviada por Fernando Pinto aos pilotos. 

Os pilotos da TAP reúnem-se hoje em assembleia-geral para discutir o acordo assinado em dezembro com o Governo, estando em cima da mesa a possibilidade de uma nova greve, a um mês da entrega de propostas à compra do grupo. 

Na carta enviada na terça-feira, Fernando Pinto acusou o SPAC de invocar "acordos" inexistentes, distorcendo ou omitindo factos, garantindo que "a TAP cumpriu rigorosamente a sua parte do compromisso assumido quanto à negociação dos domínios do Acordo de Empresa". 

Hoje os pilotos reafirmam que ainda não foi reposto o vencimento de senioridade -- que representa 1,5% do vencimento base por ano -, reposição com a qual, argumentam, "o Governo concordou expressamente [...] no processo negocial". 

"Agora e sem nenhum fundamento inteligível, o Governo e a TAP vêm negar a aplicação do Acordo de Empresa que se comprometeram a repor e a salvaguardar, com os objetivos de valorizarem artificialmente a empresa perante os potenciais investidores, de encobrirem os prejuízos exorbitantes que os gestores infligiram à TAP e de aumentarem os lucros dos investidores e os prémios dos mesmos gestores", defende o SPAC. 

No mesmo comunicado, enviado duas horas antes do início da assembleia-geral, o SPAC recorda que "o Governo também não pretende cumprir com o acordo de 1999, sob um falso pretexto".

"A TAP e o Governo procuram confundir a matéria processual da negociação com a sua substância para demoverem a reação dos pilotos perante as perdas colossais que lhes pretendem impor", considera. 

No final da carta aos pilotos, Fernando Pinto recorda os "efeitos devastadores" da instabilidade laboral nos últimos meses de 2014 "nos resultados e na imagem das empresas do grupo", considerando que, se avançar para a greve, "o SPAC coloca em causa tudo o que de positivo foi entretanto alcançado, em especial todas as garantias consagradas no quadro do futuro da TAP".

Neste contexto, a estrutura sindical acusa a administração e o Governo de pretenderem "encobrir e eximir-se das graves responsabilidades que lhes cabem na degradação da imagem da empresa, nos seus prejuízos e na sua posição financeira". 

Lusa
  • Morte de portuguesa no Luxemburgo afinal não aconteceu

    País

    A morte de uma portuguesa em Bettembourg, no sul do Luxemburgo, não terá acontecido. O Jornal do Luxemburgo avançou, esta manhã, que a emigrante portuguesa tinha sido baleada mortamente pelo filho, uma informação entretanto desmentida por outro jornal online. Segundo o Bom Dia Luxemburgo, o que aconteceu foi afinal uma rusga policial.

  • Estamos quase na hora de verão

    País

    Esta madrugada muda a hora. Quando for 1h00, os relógios adiantam para as 2h00. Será uma noite com menos tempo de sono, mas os dias vão ficar mais longos com o chamado horário de verão.

  • Hora do Planeta, apagam-se as luzes para despertar consciências
    2:19
  • Divorciados vão poder dividir filhos no IRS 

    Economia

    Os divorciados vão passar a poder dividir os filhos no IRS (imposto sobre o rendimento singular) e o Governo está a estudar soluções para que em 2018 haja um novo sistema para lidar com a guarda conjunta de filhos.

  • "Os governos são diferentes mas o povo é o mesmo"
    0:45

    Economia

    O Presidente da República atribui o resultado do défice do ano passado ao espírito de sacrifício do povo português. Num jantar em Coimbra para assinalar o Dia do Estudante, Marcelo Rebelo de Sousa considerou ainda que o valor do défice de 2016 é a prova de que com governos diferentes conseguem-se os mesmos objetivos.

  • Ataques aéreos dos EUA em Mossul podem ter causado a morte de 200 civis
    1:22
  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.

  • Quando o cancro chega por mero acaso
    1:55

    Mundo

    Cerca de dois terços das mutações que ocorrem nas células cancerígenas devem-se ao acaso, segundo um estudo da Universidade Johns Hopkins, nos Estados Unidos. Em Portugal, o Diretor do Programa Nacional Doenças Oncológicas alerta para a importância de um diagnóstico precoce e um estilo de vida saudável como forma de reduzir a fatalidade.