sicnot

Perfil

Economia

China ameaça Portugal na liderança das importações angolanas

A China aproximou-se de Portugal como principal origem das importações angolanas, segundo o mais recente relatório do Instituto Nacional de Estatística de Angola, relativo ao último trimestre de 2014.

Arquivo

Arquivo

© SIPHIWE SIBEKO / Reuters

De acordo com o documento, a que a Lusa teve hoje acesso, as importações por Angola provenientes de Portugal totalizaram 119,37 mil milhões de kwanzas (1.024 milhões de euros) entre outubro e dezembro, enquanto a China garantiu 118,44 milhões de kwanzas (1.016 milhões de euros), no mesmo período.

 

A quota das importações dos dois países cifra-se em 16 e 15,9%, com a liderança ainda a pertencer a Portugal. Contudo, em termos homólogos, a China viu as importações crescerem 42,2%, enquanto as vendas de Portugal, face ao último trimestre de 2013, desceram 8,3%, tendo em conta os números do INE angolano.

 

Segundo o anúncio feito esta semana pela embaixada de Angola em Pequim, deverá realizar-se nos próximos dias nova reunião da comissão mista bilateral, perspetivando-se o incremento dos negócios entre os dois países, nomeadamente no setor da Agricultura.

 

As importações angolanas no último trimestre do ano totalizaram globalmente 744,3 mil milhões de kwanzas (6,4 mil milhões de euros), uma redução homóloga de 7,7%.

 

Além de Portugal e da China, os produtos provenientes de Singapura (quota de 7,1%), dos Estados Unidos da América (6,6%) e do Brasil (5,8%) também têm vindo a crescer.

 

Nas exportações angolanas a China mantém a liderança, com uma quota de 45,3% de tudo o que Angola vende ao estrangeiro (essencialmente petróleo bruto), mas em queda, em termos de valor, devido à forte quebra na cotação internacional do petróleo.

 

A Índia (quota de 7,9%), a França (7,4%), os Estados Unidos da América (7,1%) e Espanha (6,8%) completam o grupo dos principais destinos de exportação de Angola, enquanto Portugal surge em sétimo lugar (4,7%).

 

O total das exportações angolanas neste período ascendeu 1,16 biliões de kwanzas (dez mil milhões de euros), uma quebra homóloga de 28,5%.

 

A balança comercial angolana apresenta assim um saldo positivo superior a 418 mil milhões de kwanzas, (3,6 mil milhões de euros) "como resultado do comportamento do preço do petróleo, principal produto de exportação de Angola", refere o INE.


Lusa

  • Bomba encontrada na Nazaré pode ter sido largada durante 2.ª Guerra Mundial
    2:26

    País

    A bomba que esta segunda-feira veio nas redes de um arrastão na Nazaré já foi detonada. O engenho explosivo foi identificado como uma bomba de avião por especialistas da Marinha, que eliminaram também o perigo equivalente a 600 quilogramas de TNT. A bomba sem qualquer inscrição tinha um desgaste evidente e, segundo a Marinha, pode ter sido largada de um avião durante a 2.ª Guerra Mundial.

  • Derrocada de muro em Lisboa obriga à retirada de 40 pessoas de 5 prédios
    2:14

    País

    Os moradores de três prédios de Lisboa não podem regressar tão cedo a casa. Durante a madrugada, a derrocada de um muro obrigou à retirada de 40 pessoas de cinco edifícios. Um dos inquilinos sofreu ferimentos ligeiros. Entretanto, a maioria dos residentes já foi realojada em casas de familiares e num hotel.

  • "Geringonça" elogiada na Europa e EUA
    4:22

    País

    Num momento em que por cá se fala de claustrofobia democrática, a Europa e os Estados Unidos desdobram-se em elogios ao sucesso da maioria de Esquerda em Portugal. A palavra "geringonça" já tem até tradução em várias línguas.

  • ONU estima que mais 750 mil civis estejam em risco na cidade de Mossul
    1:39

    Mundo

    As Nações Unidas estimam que mais 750 mil civis estejam em risco na zona ocidental de Mossul, no Iraque. Mais de 10 mil pessoas fugiram da zona ocidental da cidade nos últimos quatro dias. Enquanto a população tenta escapar ao fogo cruzado, as forças iraquianas avançam sobre a cidade ainda controlada pelo Daesh.