sicnot

Perfil

Economia

Presidente do Turismo acusa pilotos da TAP de desrespeito pelo setor

Presidente do Turismo acusa pilotos da TAP de desrespeito pelo setor

O presidente do Turismo de Portugal acusa os pilotos da TAP de estarem a desrespeitar os trabalhadores do setor do turismo. Em entrevista à SIC, João Cotrim de Figueiredo diz que já há turistas a cancelar as reservas e a optar por destinos concorrentes.

"Enquanto presidente da autoridade nacional do Turismo e defensor deste setor tenho que dizer com todas as letras que esta greve é um desrespeito pelo esforço de milhares de trabalhadores e empresários e empresas que fizeram do setor do turismo dos mais dinâmicos do país e dos mais competitivos da Europa", afirmou à Lusa o presidente do Turismo de Portugal, João Cotrim de Figueiredo.

O dirigente daquela entidade alertou que a greve pode pôr em causa os resultados do setor do turismo nacional, num ano em que os primeiros dados apontam para a "continuação de um crescimento forte, acima dos dois dígitos".

"Essa excelente trajetória está claramente em causa com este tipo de problemas porque ocasionam problemas nos dias da greve como já estão a causar cancelamentos em massa nesta altura e irão posteriormente continuar a afetar a imagem da acessibilidade aérea a Portugal", declarou João Cotrim de Figueiredo.

A greve entre 01 e 10 de maio foi decidida na quarta-feira, em assembleia-geral convocada pelo SPAC, reunião que contou com a participação de cerca de 500 pilotos da TAP.

Na sexta-feira, o SPAC disse os seus associados vão "manter a serenidade" e pediu "bom senso" e "responsabilidade" ao Governo e à transportadora aérea, a quem reiteram acusações de incumprimento do acordo firmado.

Nesse comunicado, o SPAC sublinhou que as razões da greve marcada pelos pilotos para os dias entre 01 e 10 de maio "são claras" e devem-se ao facto de o Governo e a TAP não honrarem "sistematicamente os compromissos a que se vinculam perante os pilotos" e o sindicato.

Também na sexta-feira, o vice-primeiro-ministro, Paulo Portas, afirmou não ser "razoável" o anúncio de greve de 10 dias dos pilotos da TAP nem "aceitável" que um grupo de pessoas "capture" uma empresa inteira e apelou ao "patriotismo" contra a medida de protesto.

Com Lusa
  • Ministra tem condições para ficar?
    1:57
  • Proteção Civil garante que já não há desaparecidos
    1:40
  • "Depois de sair da autoestrada o vidro do carro ainda estava a ferver"
    2:01
  • Os testemunhos emocionados de quem perdeu quase tudo nos fogos
    2:10
  • A primeira moção de censura ao fim de quase dois anos
    1:42

    País

    O CDS-PP avançou com uma moção de censura ao Governo, perante o que chama de falha do Governo na proteção das pessoas. O PSD apoia a iniciativa. António Costa fala num ato natural da democracia. Esta é a primeira moção de censura que o Governo socialista enfrenta ao fim de quase dois anos de mandato.

  • "Agora é tempo de decidir e executar"
    1:27

    País

    O primeiro-ministro reuniu-se esta terça-feira com os autarcas das zonas mais afetadas pelos incêndios e visitou os feridos, que continuam internados no Hospital de Coimbra. António Costa diz que o tempo das respostas começa agora.

  • Norte-americana foi à discoteca e tornou-se princesa

    Mundo

    A história de Ariana Austin é quase como um conto de fadas moderno. A jovem vai até ao baile, onde conhece o seu príncipe. Só que a norte-americana foi a uma discoteca e, na altura, não sabia que Joel Makonnen era na verdade um príncipe da Etiópia e que casaria com ele 12 anos depois, tornando-se também ela numa princesa.